Política

Vídeo mostra deputado do PL flagrado pela PF com caixa de dinheiro

04/12/2021 16h32
Deputado Josimar Maranhãozinho, investigado por suspeita de desvio de recursos de emendas parlamentares, foi gravado em seu escritório pela Polícia Federal com autorização judicial
Vídeo mostra deputado do PL flagrado pela PF com caixa de dinheiro

BRASÍLIA — Um vídeo gravado em ação controlada da Polícia Federal, obtido pelo GLOBO, mostra o deputado federal Josimar Maranhãozinho (PL-MA) manuseando uma caixa de dinheiro e a entregando para um homem desconhecido. Na gravação feita pela PF, com autorização do Supremo Tribunal Federal (STF), o próprio parlamentar afirma que a caixa continha R$ 250 mil. Maranhãozinho nega qualquer irregularidade e diz que a imagem retrata a sua atividade empresarial na pecuária "com compra e venda de gado e equipamentos com órgãos privado".

vídeo faz parte de uma investigação sigilosa envolvendo Maranhãozinho por suspeita dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraude em licitação. A PF desconfia que o dinheiro manuseado pelo deputado seria proveniente de um esquema de desvio de emendas parlamentares por meio de prefeituras do Maranhão, que contratariam empresas ligadas ao parlamentar para desviar os recursos.

Em abril de 2020, Maranhãozinho alocou R$ 15 milhões em emendas parlamentares destinadas à área da saúde para diversas prefeituras do Maranhão. Alguns dos municípios beneficiados contrataram, inclusive com dispensa de licitação, empresas que, segundo a PF, possuem vínculos com o parlamentar, como a Aguia Farma, a Medshop e Atos Engenharia. Relatórios do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), órgão de combate à lavagem de dinheiro, identificaram “vultuosos saques” nas contas dessas firmas.

A Medshop, por exemplo, recebeu R$ 3,9 milhões por meio dos fundos de saúde de cinco municípios. Após o repasse, entre junho e agosto de 2020, foram feitos 13 saques em espécie das contas da empresa no valor total de R$ 3,1 milhões.

Autor: Aguirre Talento e Thiago Bronzatto

Fonte: oglobo.globo.com