Polícia

VÍDEOS: Familiares fecham os dois sentidos da AL-101 Sul após morte de criança na Massagueira

14/05/2022 07h37
Manifestantes reivindicaram a construção de uma passarela no local para evitar novos acidentes
VÍDEOS: Familiares fecham os dois sentidos da AL-101 Sul após morte de criança na Massagueira

Um protesto na manhã desta sexta-feira (13) fechou os dois sentidos da AL-101 Sul e deixou o trânsito lento nas proximidades da entrada do Povoado Massagueira, em Marechal Deodoro, interior de Alagoas. A rodovia foi liberada por volta do meio-dia.

A manifestação foi feita por familiares e amigos da mulher e das crianças atropeladas por um carro, no último domingo (8), no Dia das Mães, que culminou na morte do menino João Bernardo Borges da Silva, de seis anos.

Os participantes do protesto reivindicaram a construção de uma passarela no local para evitar novos acidentes.

A rodovia foi desobstruída por volta do meio-dia e uma comissão de moradores seguiu para uma reunião com o promotor do Ministério Público (MP) em Marechal Deodoro.

As reivindicações giram em torno da segurança viária do local, tais como: a construção de uma passarela, melhoria da sinalização e iluminação de trechos com maior concentração de moradores no entorno da via.

Veja os vídeos:

Entenda o caso:

 

Uma mulher de 39 anos e os filhos, de 6 e 2 anos, foram atropelados, na noite do último domingo (8), na AL-101 Sul, em Marechal Deodoro. O filho mais velho morreu a caminho do hospital.

Em entrevista a uma emissora de TV local, um parente da mulher, identificada como Dayane Vital da Silva, informou que ela seguia para a casa da mãe com os filhos, na Barra Nova, quando os três foram atingidos pelo veículo.

Ainda segundo o parente de Dayane, testemunhas disseram que o condutor do carro estaria em alta velocidade e distraído no celular, quando atropelou as vítimas, que estavam prestes a pegar um carro. O motorista foi detido e conduzido à Central de Flagrantes, em Maceió.

O Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi acionado para prestar socorro às vítimas, porém o filho mais velho de Dayane, Bernardo, de 6 anos, morreu antes de chegar ao Hospital Geral do Estado (HGE).

Autor: Imarlan Gabriel

Fonte: gazetaweb.globo.com