Polícia

Tráfico em Maceió é foco de operação militar

09/08/2012 11h13
Três pessoas foram presas; quarto acusado morreu em troca de tiros com polícia
Tráfico em Maceió é foco de operação militar

 A prisão de três pessoas acusadas de tráfico de drogas, durante uma operação policial na manhã desta quinta-feira (09) em Maceió, foi possível após um intenso trabalho de investigação decorrente da descoberta, no ano passado, de um laboratório de refino de cocaína no Condomínio Aldebaran. O trio confessou a participação em vários assaltos e planejavam novas ações na capital.

Marilda Moreira Vanderlei de Rego, 46, presa na ação que cumpriu mandados expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital é mãe de dois dos traficantes integrantes do grupo detido no ano passado no laboratório e apontada pela polícia como a pessoa responsável por alugar a residência no condomínio de luxo. A prisão dela aconteceu em sua residência localizada no bairro da Pitanguinha, parte alta de Maceió.

Os agentes que participaram da operação também cumpriram mandados no Virgem dos Pobres, local onde conseguiram prender Generino Paulo de Lima, 30, e Ana Cristiane Leite Ferreira, 32. Segundo a polícia, Generino Paulo de Lima cumpria pena no regime semi-aberto e era monitorado por uma tornozeleira eletrônica.

Na residência onde foram encontrados, a polícia apreendeu quatro televisores de 40 polegadas, aparelhos de ar condicionados split’s, além de diversos eletrodomésticos, um estoque avaliado em R$ 140 mil. Uniformes da Polícia Civil foram encontrados e provavelmente eram utilizados pelo bando na prática de assaltos.

Um quarto acusado de participar da quadrilha, Tairan Ferreira da Silva, 22, morreu numa troca de tiros com a polícia. Apontado como líder do tráfico de drogas na Grota do Aterro, no Barro Duro, o acusado efetuou vários disparos contra os militares que tiveram que revidar. Ele chegou a ser encaminhado ao Hospital Geral do Estado (HGE) em estado gravíssimo, mas não resistiu aos ferimentos.

A polícia apreendeu com o grupo uma pequena quantidade de maconha, crack e cocaína, uma pistola, um revólver 38, dois notebooks, um tablet, nove aparelhos celulares, duas câmeras fotográficas, duas motos e os documentos e talões de cheque.

Segundo o delegado Jobson Cabral, que participou da coletiva de imprensa, a polícia segue em busca de outros traficantes em várias grotas de Maceió, que já estão ocupadas. O delegado que coordenou a ação ressaltou o trabalho conjunto das Polícias Cívil e Militar, juntamente com a Força Nacional.

“A união das polícias foi fundamental para retirar das ruas esses meliantes. Isso mostra o fim da vaidade institucional das duas polícias que favorece o combate ao crime organizado”, comentou Jobson Cabral, da Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (DRN).

Além de Cabral, o coronel Gilmar Batinga, o capitão Celso (da Força Nacional), e o delegado Carlos Alberto Reis participaram da coletiva de imprensa.

Autor: Anna Cláudia Almeida e Paulo Chancey Junior

Fonte: cadaminuto