Polícia

Secretário da Segurança determina investigação de irregularidades no concurso da Polícia Militar de AL

12/09/2021 18h02
Apuração vai ser feita após denúncia de que candidato, que não concluiu o ensino fundamental, estava entre a lista de aprovados no certame.
Secretário da Segurança determina investigação de irregularidades no concurso da Polícia Militar de AL

O secretário Alfredo Gaspar usou as redes sociais para informar que a Secretaria de Segurança Pública de Alagoas (SSP) vai investigar as denúncias de irregularidades no concurso da Polícia Militar, realizado no mês de agosto e que teve a presença de quase 70 mil candidatos.

"Sendo confirmada, o(s) bandido(s) será(o) preso(s) e excluído(s) do certame. A SSP não faz parte do organização do concurso, mas ajudará no esclarecimento", postou.

A apuração acontece após várias denúncias de que um dos candidatos aprovados não concluiu o ensino fundamental, além de ter várias passagens pela polícia.

Em nota, a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag) informou que vai ser feita apuração das informações repassadas sobre o suposto esquema de fraude no certame.

"Caso haja comprovação de que algum candidato fez uso de meio ilícito durante a realização das provas, ou que não cumpre os demais requisitos previstos nas outras etapas do concurso, todas as medidas administrativas e judiciais serão aplicadas", disse a nota.

Já a Cebraspe garantiu que, caso seja comprovada a fraude, o candidato terá a prova anulada. "Se for constatado por meio eletrônico, estatístico, visual, grafológico ou por investigação policial, que o candidato se utilizou de processo ilícito, suas provas serão anuladas e ele será eliminado do concurso público. Esclarece-se que o Centro já se colocou à disposição da polícia e é o maior interessado em esclarecer os fatos".

O concurso oferta 1.060 vagas, sendo 1.000 para soldado e 60 para o cargo de aspirante oficial. Além de Alagoas, as provas do concurso da Polícia Militar também foram aplicadas nos estados de Sergipe e Pernambuco.

Autor:

Fonte: g1.globo.com