Polícia

Polícia Federal prende 3 durante operação contra crimes eleitorais

03/10/2012 05h01
Entre os presos estão dois policiais militares que portavam armas em situação irregular
Polícia Federal prende 3 durante operação contra crimes eleitorais

A Polícia Federal prendeu em flagrante, na madrugada desta quarta-feira (03), no município de Pilar, três homens durante uma operação para verificar possíveis irregularidades eleitorais. Entre os presos estão dois policiais militares, que portavam, no momento da prisão, armas de fogo em situação irregular.

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Federal, os homens detidos trabalhavam na campanha do candidato a prefeito Renato Rezende Rocha Filho, o Renatinho (PSDB). No entanto, conforme explicou o delegado Antônio Miguel, os acusados não foram presos por crime eleitoral, mas por porte ilegal de arma.

Os acusados foram levados à Superintendência da Polícia Federal, no bairro de Jaraguá, em Maceió, onde foram ouvidos pelo delegado Antônio Miguel. Após o procedimento, o delegado arbitrará o valor da fiança. Caso ela seja paga, os suspeitos poderão ser colocados em liberdade.

A Polícia Federal não divulgou a identidade dos acusados. Desde essa terça-feira (02) até o próximo dia 09, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito, ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável, ou, ainda, por desrespeito a salvo-conduto. A determinação está no Código Eleitoral, artigo 236, caput.

Nessa terça-feira, outra pessoa foi presa em flagrante sob suspeita de cadastro de eleitores durante uma operação deflagrada pela Polícia Militar em Boca da Mata. Quitéria Maria Rocha Silva foi presa com 263 cadastros de eleitores preenchidos com nomes e secção de votação e, no verso de cada formulário, anotações de pagamentos em dinheiro ou objetos.

Autor: Redação

Fonte: Gazetaweb