Polícia

Mais de 2 mil vítimas de violência doméstica em AL já ficaram sob proteção da Patrulha Maria da Penha

05/08/2022 19h04
Do total de mulheres, 1.466 residem em Maceió e 605 em Arapiraca
Mais de 2 mil vítimas de violência doméstica em AL já ficaram sob proteção da Patrulha Maria da Penha

Mais de 2 mil mulheres já formam encaminhadas pelo Poder Judiciário de Alagoas para serem acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha. Elas são vítimas de violência doméstica, tanto na capital como em Arapiraca.

Os dados do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) aponta que, do total de mulheres, 1.466 residem em Maceió e 605 em Arapiraca. Atualmente, na capital, 461 vítimas de violência doméstica estão sendo assistidas pela equipe da Polícia Militar.

A patrulha é responsável por fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas concedidas pela Justiça a vítimas de violência doméstica. Desde 2018, quando o grupamento da Capital foi criado, não houve nenhum caso de feminicídio contra as assistidas pela PM. Em Maceió, a Patrulha Maria da Penha é composta por 34 policiais militares, sendo três oficialas e 31 praças.

Somente em 2022, foram feitas 36 prisões de acusados de descumprir decisão judicial ou por flagrante de violência física, em Maceió.

*com informações da assessoria.

Autor: Rayssa Cavalcante*

Fonte: gazetaweb.globo.com