Polícia

Homem morto em carro na Jatiúca era investigado na morte de gráfico

02/07/2012 08h45
Homem morto em carro na Jatiúca era investigado na morte de gráfico
Uma das vítimas do duplo homicídio registrado no último sábado, dia 30, na Travessa Ângelo Martins, na Jatiúca, identificada como Ricardo Campos de Oliveira, de 33 anos, chegou a ser investigado na morte do gráfico José Ednaldo dos Santos, conhecido como Tirica, morto em uma saidinha de banco em dezembro de 2010. Ricardo Campos foi assassinado a tiros na tarde do sábado, dentro do veículo Prisma branco de placa NMC 4777/AL, quando estava na companhia da namorada, Lícia Gardênia Lima Almirante, 23, também morta a tiros. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. Ricardo Campos respondia a processos criminais, tentativa de homicídio, pelo qual já havia cumprido pena, roubo e extorsão e porte ilegal de arma de fogo. Neste último, o acusado foi flagrado com uma arma embaixo do banco do seu veículo. Em depoimento, Ricardo alegou que a arma pertenceria a um amigo e que ele desconhecia sua existência. Em janeiro de 2011, Ricardo foi preso em um apartamento no Conjunto Castelo Branco, com 41 pedras de crack. À época, Ricardo alegou que a droga era para consumo próprio. O jovem, no entanto, foi flagrado por vários circuitos de segurança e confirmou realizar assaltos, com uma motocicleta, na companhia de um comparsa identificado apenas como Luizinho. Este modus operandi levou o delegado Robervaldo Davino, que presidiu o inquérito que investigou o latrocínio, a tomar o depoimento de Ricardo Campos e investigá-lo na morte do gráfico. Pelo mesmo crime foi preso Kléber da Silva Braz, de 24 anos, apontado como autor do disparo que matou Tiririca. Um jovem, à época menor de idade, também foi apreendido pelo crime. O delegado acreditava na participação de mais um elemento, que conduziria um veículo Uno de cor branca, que deu cobertura aos ocupantes da motocicleta. Por: Alagoas 24 horas  

Autor: Thiago Sobral