Polícia

Assaltos crescem depois de ação policial na cracolândia

26/05/2017 05h16
Roubos e furtos são crescentes na região
Assaltos crescem depois de ação policial na cracolândia

Os roubos e furtos aumentaram no entorno da cracolândia, na Luz, no centro de São Paulo, após a operação policial de domingo, que acabou com a feira de drogas na alameda Dino Bueno e espalhou dependentes de crack pela região.

A informação é dos delegados titulares dos dois distritos que recebem as ocorrências da região –o 77º DP (Santa Cecília) e o 2º DP (Bom Retiro).

O delegado titular do 2º DP, Carlos Poli, afirmou que o número de assaltos aumentou 50% desde domingo.

"Só das 8h de quarta-feira às 8h de hoje [ontem], foram 11 boletins de ocorrência de roubos e assaltos de objetos como carteiras e celulares, sem considerar quem desiste de fazer o registro", disse.

Já o delegado titular do 77º, Francisco Castilho, também notou o aumento.

"Houve reflexo da operação e aumentou um pouco o número de assaltos e furtos a veículos na região", disse. Castilho afirmou que ainda não tem números das ocorrências.

A reportagem apurou que a alta foi de 15%.

Resposta

A Secretaria de Segurança Pública, do governo Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou, por meio de nota, que após a operação na cracolândia as delegacias da 1ª seccional, responsável pelo centro da capital, registraram 13 prisões em flagrante.

A pasta disse ainda que a PM continua ocupando a região, com a Guarda Civil Metropolitana, para apoiar as equipes de saúde e assistência social.

O governo afirmou ainda que o policiamento na cracolândia e no entorno ganhou reforço de 80 policiais militares, além dos 120 agentes que já atuavam na área.

Já a gestão João Doria (PSDB) disse, também por meio de nota, que "não será permitida a montagem de barracas" na praça Princesa Isabel.

Autor: Fabio Pagotto

Fonte: agora.uol.com.br