Polícia

Acusado na morte de policial militar é solto por falta de provas

22/09/2012 05h35
Detido quarta-feira, após uma operação de guerra, suspeito deixou a delegacia nessa quinta
Acusado na morte de policial militar é solto por falta de provas

Um dia após ser preso pelo 6º Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), acusado de participação no assassinato do cabo PM Adriano José dos Santos, 34 anos, ocorrido no último domingo, Cícero José dos Santos, 30 anos, o “Cicinho”, deixou a delegacia de Porto Calvo pela porta da frente ontem pela manhã. Segundo o delegado municipal, Carlos Umberto, não há elementos que comprovem a participação de Cicinho no crime.

“Ele não foi solto porque nunca esteve preso: estava detido para averiguação”, argumentou o delegado. “Ele foi ouvido e negou a participação no crime”, completou Carlos Umberto, lembrando que Cicinho foi apenas citado no depoimento prestado por Veroneide de Araújo, 47, a “Verinha”, presa e autuada em flagrante, na última segunda-feira, por coautoria no assassinato do PM.

“Ouvi o depoimento da Verinha e ela também descartou a participação do Cicinho. Disse que ele apenas passou pela porta da casa dela e informou que o cabo havia sido assassinado”, disse o delegado. Ele revelou que ainda está realizando diligências para tentar capturar o mandante do crime de homicídio, Aldiran Moura da Silva, que manteria relacionamento extraconjugal com Verinha.

Autor: Severino Carvalho - GA

Fonte: Gazetaweb