Mundo

Talibãs pedem para discursar na Assembleia Geral da ONU em nome do Afeganistão

22/09/2021 07h25
Grupo extremista tomou o controle do país em 15 de agosto, pouco antes da saída das tropas americanas após 20 anos de guerra. Participação do grupo precisa ser aprovada por um comitê interno das Nações Unidas.
Talibãs pedem para discursar na Assembleia Geral da ONU em nome do Afeganistão

Os talibãs pediram para se discursar em nome do Afeganistão na Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU), que acontece esta semana em Nova York, informou nesta terça-feira (21) um porta-voz da organização.

O grupo extremista tomou o controle do país em 15 de agosto, pouco antes da saída das tropas americanas após 20 anos de guerra. A participação do grupo precisa ser aprovada por um comitê interno das Nações Unidas, disse Stéphane Dujarric à agência AFP.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, recebeu uma carta do grupo na qual "solicita participar" no debate de alto nível, disse Dujarric. O documento foi assinado na segunda-feira (20) por Amir Khan Muttaqi, ministro das Relações Exteriores do regime afegão.

Segundo a carta, Ghulam Isaczai, "não representa mais" o Afeganistão nas Nações Unidas. Isaczai era o representante permanente do governo afegão deposto em agosto, coincidindo com a retirada das tropas americanas do país.

A carta diz ainda que os talibãs nomearam seu porta-voz em Doha, Suhail Shaheen, como novo embaixador do Emirado Islâmico do Afeganistão – como eles vêm chamando o país – na ONU.

O novo ministro das Relações Exteriores talibã disse ainda que Ashraf Ghani foi deposto"em 15 de agosto, no dia em que o então presidente abandonou o país.

"Países em todo o mundo já não o reconhecem como presidente", diz a carta, segundo a ONU.

 

O porta-voz da ONU também garantiu que o secretário-geral recebeu outra carta de Isaczai, datada de 15 de setembro, com a lista da delegação afegã.

"Após consultas com o gabinete do presidente da Assembleia Geral, a secretaria enviou as duas cartas aos membros do comitê de credenciais da 76ª sessão da Assembleia Geral", informou.

O comitê é integrado por Rússia, China, Estados Unidos, Suécia, África do Sul, Serra Leoa, Chile, Butão e Bahamas. Não é certo que o comitê vá se reunir antes da próxima segunda-feira (27), quando estava prevista a intervenção do Afeganistão no fórum multilateral.

Autor: France Presse

Fonte: g1.globo.com