Mundo

Jader Barbalho volta ao Senado e ganha R$ 30 mil

29/12/2011 05h19
Jader Barbalho volta ao Senado e ganha R$ 30 mil
Brasília - Dez anos após renunciar ao cargo de senador devido a suspeitas de corrupção, Jader Barbalho (PMDB-PA) voltou ontem ao Senado, em rara sessão realizada durante o recesso parlamentar.
Se seguisse os trâmites comuns, ele tomaria posse apenas em fevereiro. Mas, graças à cerimônia antecipada, receberá pelo menos R$ 30 mil extras --referentes ao salário proporcional ao resto deste mês (R$ 3,5 mil) e outros R$ 26,7 mil pagos a todo parlamentar ao final de cada ano. Questionado se pretende abrir mão dos valores, desconversou: "Essa não era uma preocupação". Jader volta ao Senado dizendo-se "confortável", mas afirma não ter pretensão de assumir postos mais altos. Em 2001, quando renunciou após ter seu nome envolvido em suspeitas de fraudes na Sudam (Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia), ele presidia a Casa. Foi a renúncia de dez anos atrás que quase o impediu de tomar posse, mesmo tendo recebido 1,7 milhão de votos nas eleições do ano passado. Inicialmente, a Justiça Eleitoral entendeu que ele se enquadrava na Lei da Ficha Limpa, cujo texto torna inelegíveis políticos que desistiram do mandato para se livrar de uma cassação. Mas o Supremo Tribunal Federal entendeu que a lei não valeu para o pleito de 2010, e, depois, permitiu a posse de Barbalho. Filho rouba a cena Daniel Barbalho, 9 anos, foi o protagonista da posse do pai. Enquanto o senador respondia aos jornalistas, seu filho fazia caretas. Ao ver que as caretas continuavam, Jader pediu: "Pare de mostrar a língua".   Folha de S.Paulo

Autor: Redacao I