Mundo

Dmitry Medvedev diz que ação de membros da Otan na Crimeia pode significar 3ª Guerra Mundial

28/06/2022 06h57
Ex-presidente da Rússia é atual vice-presidente do Conselho de Segurança do país.
Dmitry Medvedev diz que ação de membros da Otan na Crimeia pode significar 3ª Guerra Mundial

Qualquer invasão na península da Crimeia por um estado-membro da Otan pode ser entendida como equivalente a uma declaração de guerra contra a Rússia, o que pode levar à "3ª Guerra Mundial", disse o ex-presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, nesta segunda-feira (27).

"Para nós, a Crimeia é parte da Rússia. E isso significa para sempre. Qualquer tentativa de invadir a Crimeia é uma declaração de guerra contra nosso país", disse Medvedev ao site de notícias Argumenty i Fakty.

"E se isso for feito por um estado membro da Otan, isso significa conflito com toda a aliança do Atlântico Norte; uma Terceira Guerra Mundial. Uma catástrofe completa."

Medvedev, que atualmente é vice-presidente do Conselho de Segurança da Rússia, um órgão que assessora o presidente Vladimir Putin em suas decisões sobre defesa, também disse que se a Finlândia e a Suécia se juntarem à Otan, a Rússia fortaleceria suas fronteiras e estaria "pronta para medidas de retaliação", e isso poderia incluir a perspectiva de instalar mísseis hipersônicos Iskander "em seu limite".

A Crimeia, que tem mais de 2,5 mil quilômetros de litoral, está unida ao resto do continente europeu somente pelo Istmo de Perekop, que tem aproximadamente oito quilômetros de extensão.

Além disso, a península está ligada desde maio de 2018 ao restante do território russo por uma ponte de aproximadamente 17 quilômetros de comprimento, que cruza o Estreito de Kerch.

O Kremlin considera que a Crimeia é território russo porque assim ficou decidido pelos cidadãos da península em um referendo realizado em 2014. Mas a Ucrânia, que deteve o controle da região entre 1954 e 2014, ainda tem pretensão de recuperá-la.

Autor:

Fonte: g1.globo.com