Mundo

Ciclista atropelado por filho de Eike estava alcoolizado

24/03/2012 07h30
Ciclista atropelado por filho de Eike estava alcoolizado
Rio - O ciclista Wanderson Pereira dos Santos, 30 anos, havia consumido bebida alcoólica antes de ser atropelado por Thor Batista, 20 anos, filho do empresário Eike Batista e da ex-modelo Luma de Oliveira, no sábado, segundo laudo divulgado ontem pelo IML (Instituto Médico Legal) do Rio de Janeiro. O exame toxicológico encontrou 15,5 dg/l (decigramas por litro) de álcool no sangue da vítima, morta na rodovia Washington Luís, em Duque de Caxias. A concentração de álcool no sangue de Santos é considerada alta. De acordo com a legislação federal, uma pessoa está inapta para dirigir veículo automotor se tiver mais de 6 dg/l de álcool no sangue (uma lata de cerveja). Não há, no entanto, limite alcoólico para ciclistas. acidente que matou o ciclista ocorreu por volta das 19h30 de sábado. A vítima morreu na hora. Na ocasião, Thor estava ao volante de um superesportivo Mercedes SLR McLaren, avaliado em R$ 2,34 milhões, acompanhado de um amigo. O jovem fez o teste do bafômetro, que indicou que ele não havia consumido bebidas alcoólicas. A polícia aguarda o laudo da perícia do carro de Thor. O estudante afirma que estava na velocidade permitida, que é 110 km/h. Caso o laudo aponte que estava acima, ele pode ser indiciado por homicídio culposo (sem intenção). O laudo poderá esclarecer ainda se o ciclista atravessava a pista, como diz Thor, ou se pedalava no acostamento, como argumenta sua família. Em seu Twitter, o empresário Eike Batista comentou o resultado do laudo: "A verdade nos liberta". "Atravessar uma rodovia federal de 110 km/h, de duas faixas, à noite e sem refletor de luz na bicicleta é imprudente", postou Thor. Por: www.agora.uol.com.br  

Autor: Thiago Sobral