Mundo

Caixa anuncia duas vezes mesma liberação de recursos

02/12/2011 06h30
Caixa anuncia duas vezes mesma liberação de recursos
Aproveitando o ensejo do anúncio do novo pacote de estimulo econômico do governo, a Caixa Econômica Federal divulgou nesta quinta-feira a liberação de R$ 5 bilhões de crédito para aquisição de eletrodomésticos, móveis, eletroeletrônicos e outros bens de consumo. Mas não se trata de dinheiro novo. Esses recursos já estavam incluídos nos R$ 10 bilhões extras anunciado em 21 de novembro para financiar o consumo de pessoas físicas. Na ocasião, a Caixa informou que esses R$ 10 bilhões financiariam eletrodomésticos, móveis, computadores, pacotes turísticos, automóveis, materiais de construção e abasteceriam também as as linhas de crédito consignado, crédito direto ao consumidor e cheque especial. Segundo a assessoria da Caixa, foi feito um novo anúncio porque agora R$ 5 bilhões foram destinados especificamente para bens de consumo. No comunicado divulgado hoje, a Caixa disse que "medida segue as ações de incentivo ao crédito, investimentos e consumo, divulgadas pelo Ministério da Fazenda". Entre as ações anunciadas hoje pelo ministro Guido Mantega (Fazenda) está a redução de IPI (Imposto sobre Produtos Industralizados) sobre os chamados produtos de linha branca, como fogão e geladeira. Para fogões, a alíquota, que era de 4%, foi zerada. Para geladeira, o percentual passou de 15% para 5% e, para máquinas de lavar, de 20% para 10%. A alíquota sobre tanquinhos também foi zerada --era de 10%. Outra medida anunciada pelo ministro foi o aumento do teto de financiamentos de casas do "Minha Casa, Minha Vida" com pagamento de tributo menor. Atualmente, casas de até R$ 75 mil pagam apenas 1% relativo a Imposto de Renda e PIS/Cofins. Agora, o teto passará para R$ 85 mil. "Este ano tivemos alguma desaceleração e estamos dando uma aquecida na economia, agora que a inflação esta sob controle, de modo que possamos entrar 2012 com a economia acelerando, com crescimento alto, de 4,5% a 5%", disse o ministro da Fazenda, Guido Mantega, em entrevista coletiva. "Vamos continuar estimulando o investimento."     Bol

Autor: Redacao I