Geral

Sem presença de advogado, Pagot depõe na CPI e nega acusações

28/08/2012 10h07
"Demóstenes fez lobby para Dnit beneficiar a Delta", diz Pagot
Sem presença de advogado, Pagot depõe na CPI e nega acusações

O ex-senador Demóstenes Torres, cassado pelo Senado por envolvimento com o empresário Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira, fez lobby para que o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) beneficiasse a empresa Delta em obras de Mato Grosso. A informação é do ex-diretor-geral do órgão Luiz Antonio Pagot, que depõe neste momento na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira.

Segundo Pagot, em fevereiro de 2011, Demóstenes o convidou para um jantar e, ao chegar à casa do então senador, estavam presentes diretores da Delta, entre eles o ex-dono da empreiteira Fernando Cavendish e o diretor da empresa no Centro-Oeste, Cláudio Abreu. Abreu aparece em interceptações da Polícia Federal mantendo vários diálogos com Carlinhos Cachoeira.

Pagot contou aos parlamentares da CPMI que, ao final do jantar, Demóstenes o levou a uma sala reservada para falar sobre obras. “Durante o jantar, foi conversado sobre vinhos, desenvolvimento do Brasil e o senador perguntou se ia ter dinheiro para o PAC [Programa de Aceleração do Crescimento] 1 e 2. Quando terminou, ele me chamou para um sala reservada, apenas eu e ele. Ele disse, então, que tinha dívidas com a Delta e que precisava ter uma obra para a empresa com o carimbo dele”, contou o ex-diretor do Dnit.

Ele negou que tenha atendido ao pedido. A Delta é apontada pela Polícia Federal como elo financeiro da organização criminosa chefiada por Carlinhos Cachoeira. Está marcado para amanhã o depoimento de Fernando Cavendish na CPMI. Ele deve falar do repasse de recursos da empreiteira para supostas empresas fantasmas ligadas a Cachoeira.

Pagot também negou que tenha cobrado ágil de 5% para empresas interessadas em obras do Dnit. “Nunca fiz qualquer tipo de cobrança a empresas para qualquer tipo de assunto, principalmente para empresas de consultora de projetos.”

Autor: Redação

Fonte: Agência Brasil