Geral

Previdência analisa mudanças em concessão de pensões

06/09/2012 11h44
"Governo está perdendo condições de cobrir buraco"
Previdência analisa mudanças em concessão de pensões

O ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho defendeu, na última quarta-feira, que as regras para concessão de pensões precisam ser alteradas. Ela afirmou que, com o pagamento de apenas uma contribuição previdenciária, o segurado deixa para o dependente uma pensão semelhante a de quem contribuiu por vários anos ou a vida toda, isso porque não há prazo de carência.

Neste cenário, o Tesouro Nacional arca com uma despesa anual de R$ 60 bilhões em pagamento de pensões. "A situação não poderá se prolongar indefinidamente porque o governo está perdendo as condições de cobrir esse buraco", disse o ministro. Por mês, segundo Garibaldi, o Regime Geral de Previdência Social paga R$ 24 bilhões a 29 milhões de beneficiários.

Na quarta-feira, durante a assinatura de acordo de cooperação técnica entre o Tribunal de Contas da União (TCU) e o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o ministro assumiu o compromisso de trabalhar para que haja mudanças que equilibrem as contas da Previdência Social.

Autor: Redação

Fonte: