Geral

PDT decide expulsar ex-secretário de Maceió que fez post sobre uso da suástica

18/06/2021 15h56
Ricardo Santa Ritta disse achar que liberdade de expressão permitisse uso de símbolo nazista
PDT decide expulsar ex-secretário de Maceió que fez post sobre uso da suástica

O Partido Democrático Trabalhista (PDT), ao qual é filiado o ex-secretário de Turismo de Maceió Ricardo Santa Ritta, decidiu expulsá-lo depois que ele postou no Twitter que achava que liberdade de expressão permitisse uso da suástica, símbolo do movimento nazista alemão, cujo governo matou milhões de pessoas.

Em comunicado divulgado na tarde desta sexta-feira (18), a executiva estadual do partido informou que já afastou Santa Ritta preventivamente e que "de forma alguma tais colocações têm ligação com nossos valores" (veja na íntegra na imagem abaixo).

O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, também se pronunciou sobre a expulsão de Ricardo Santa Ritta do partido.

"PDT de Alagoas entrará com a tramitação necessária para a expulsão de Ricardo Santa Ritta, pois é incoerente manter sua filiação", postou Carlos Lupi.

A publicação foi feita no Twitter pessoal do secretário na noite de quinta (17), depois que um homem utilizando uma braçadeira com o símbolo nazista foi expulso de um shopping em Caruaru. “Hoje descobri que usar qualquer elemento com a ‘suástica’ é crime federal no Brasil. Pensava que a liberdade de expressão permitisse”, postou o secretário.

Segundo o artigo 1º da Lei 7.716/89, é crime "fabricar, comercializar, distribuir ou veicular símbolos, emblemas, ornamentos, distintivos ou propaganda que utilizem a cruz suástica ou gamada, para fins de divulgação do nazismo".

A reportagem tenta contato com Ricardo Santa Ritta desde o início da manhã, mas não teve retorno.

No comunicado assinado pelo presidente estadual Jurandir Boia Rocha, a executiva estadual do PDT informou que, em reunião extraordinária para avaliar o posicionamento de Santa Ritta, definiu que vai entrar com a tramitação para expulsar o ex-secretário de Turismo do partido.

Segundo o secretário estadual do PDT, Arthur Lins, serão seguindo os trâmites do partido sobre expulsão de um filiado. O caso será encaminhado para a Comissão de Ética, que analisa o processo e confirma a expulsão do filiado.

Autor:

Fonte: G1