Geral

Jovem estava detida há três semanas

09/09/2012 04h34
Paquistão liberta jovem de 12 anos
Jovem estava detida há três semanas

 Rimsha Masih, 12 anos, uma jovem cristã paquistanesa acusada de ter queimado o Alcorão [livro sagrado muçulmano] saiu ontem da prisão em que estava detida há três semanas.

"Ela deixou a prisão e foi levada de helicóptero para um lugar seguro, onde ficará com a família", declarou Paul Bhatti, ministro paquistanês para a Harmonia Nacional.

Os canais de TV paquistaneses mostraram imagens da adolescente saindo em um veículo blindado do prédio da prisão até a pista do helicóptero.

Uma fiança de R$ 21,2 mil foi determinada na sexta-feira por um tribunal de Islamabad para que Rimsha fosse libertada da prisão.

A fiança foi estabelecida após a enorme repercussão do caso.

A defesa da menina -que é analfabeta e sofre de deficiência mental- declarou que tanto Rimsha Masih como sua família seguem sob séria ameaça de serem atacados por radicais após a libertação da garota.

O caso deu uma reviravolta após o imã de uma mesquita do subúrbio de Mehrabadi, onde Rimsha vivia, ter sido preso após ser acusado de colocar folhas arrancadas do Alcorão na bolsa que continha as cinzas do material que supostamente foi queimado pela menina.

Autor: Redação

Fonte: Agências internacionais