Geral

Especialistas discordam da desobrigação do uso de máscara por vacinados contra a covid-19

11/06/2021 10h28
Especialistas dizem que máscara é imprescindível neste momento crítico da pandemia e condenaram a proposta
Especialistas discordam da desobrigação do uso de máscara por vacinados contra a covid-19

Nesta quinta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro voltou a causar polêmica ao afirmar que pediu ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, um "parecer" para desobrigar o uso de máscaras por quem estiver vacinado contra a Covid ou por quem já tiver contraído a doença.

A declaração foi dada pelo presidente no Palácio do Planalto, ao discursar durante solenidade de lançamento de programas do Ministério do Turismo. O presidente usou máscara antes e depois do evento — ele só retirou a proteção para discursar.

"Acabei de conversar com um tal de Queiroga — não sei se vocês sabem quem é —, nosso ministro da Saúde. Ele vai ultimar um parecer visando a desobrigar o uso de máscara por parte daqueles que estejam vacinados ou que já foram contaminados. Para tirar esse símbolo, que obviamente tem a sua utilidade para quem está infectado", declarou.

 

Depois de participar do evento no Planalto, Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo em uma rede social e voltou a falar no assunto.

Para especialistas a proposta é absurda e eles defendem que, mesmo após vacinadas, as pessoas precisam usar máscara e evitar aglomerações. "A vacina tem boa eficácia em evitar que a sua doença acabe se agravando e você precise até de hospitalização, mas ela não tem tão boa eficácia em evitar que você se contamine", explicou a médica infectologista Luana Araújo.

O médico Drauzio Varella afirmou que mesmo os vacinados podem transmitir o novo coronavírus para outras pessoas. "Você entra em contato com o vírus. O vírus fica nas suas fossas nasais, não vai ficar doente, mas vai poder levar o vírus para dentro de casa para as pessoas que você mais ama. Então, a vacina é uma grande utilidade", declarou ele no último dia 12 de maio em podcast.

Já Munir Ayub, membro do Comitê de Imunização da Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI) e professor de Infectologia da Faculdade de Medicina do ABC, afirmou que "não existe essa possibilidade" de se prescindir do uso da máscara no atual estágio da pandemia.

Autor: Gabi Flores

Fonte: Correio do Povo-AL