Figuras Públicas

Derivan Thomaz chama prefeito MB de “homem bom, mas bom de mentira”!

11/03/2016 09h17
Derivan Thomaz: "o homem é bom, mas bom de mentira"!
Derivan Thomaz chama prefeito MB de “homem bom, mas bom de mentira”!

O vereador de Penedo Derivan Thomaz do Solidariedade, começou o seu discurso durante sessão ordinária da CVP na tarde ontem, quinta-feira, dia 10, saudando a imprensa presente, grande responsável por fazer ecoar os discursos dos vereadores para a população, aos presentes na assistência, e aos colegas de parlamento.

Em sue discurso o vereador em tela disse repetidas vezes que o prefeito de Penedo não respeita os servidores, e que o seu grande sonho como parlamentar seria sair da CVP com o Plano de Cargos e Carreiras – PCC – aprovado para que a defesa dos trabalhadores efetivos do município ficasse de uma vez por todas efetivadas sob forma de lei. Mas isso não será possível, pelo menos nesse mandato.

Também repetidas vezes Derivan Thomaz chamou ao atual prefeito de “um homem bom, mas bom de mentira” ao se referir às palestras de Március Beltrão sobre administração pública, o que se contrapõe às realidades vividas pelo município de Penedo – terra administrada pelo gestor em tela – e as proezas que são ditas por MB pelos quatro cantos do mundo.

Derivan bradou que os servidores da saúde receberam “seu aumento salarial em 2009, e depois disso, 2010; 2011; 2012; 2013; 2014; 2015 tiveram seus proventos congelados chegando ao patamar de se receber como salário real, menos de um salário mínimo, sendo o Piso Nacional atingido por meio de gratificações” o que considera um desrespeito às categorias. Já para festas, no município não falta dinheiro.

Segundo Thomaz, “a população autorizou a realização de uma festa de Bom Jesus em 2016, mas uma festa meeira, e não de mais de 1,4 milhões de reais”.

E repetiu: “o prefeito não respeita servidor e nem respeita ninguém”! “vive de dar gratificações, comissões e rateios quando poderia dar aumento de verdade”!

Para Derivan Thomaz o prefeito é um “ingerente”, e não um gerente administrativo.

E encerrou as suas palavras dizendo que: “quando o prefeito não tiver mais a quem abraçar e beijar é que vai entender que era feliz e não sabia”!

 

Autor: Por Raul Rodrigues

Fonte: Correio do Povo de Alagoas