Figuras Públicas

Coerentemente vereador Edvaldo dos Santos passa para a Ala Governista

19/11/2018 02h44
Em uma cidade do porte de Penedo, ser oposição é pedir esmola para dois ou mais.
Coerentemente vereador Edvaldo dos Santos passa para a Ala Governista

A população brasileira emocionalmente fundamentada em suas decisões – quase sempre –, não continuamente, cobra dos seus políticos posturas que lhe agrade ao ego, individualismo, como se o político não fosse capaz de enxergar o que é melhor para a desenvoltura de um mandato eletivo.

Quem sente na pele é o político. Ser governo ou oposição tem um custo. E ser oposição é se manter coerente com a fundamentação da sua eleição coligação à qual foi eleito, quando se apoia ao candidato majoritário derrotado, e que durante o exercício do mandato do parlamentar, este deve então convencer as suas bases eleitorais – o povo – que melhor será nada trazer do executivo em defesa das comunidades – bases do parlamentar – por se tratar de um membro da oposição. Esta é a regra atual e de todo o sempre. Quem traz benefícios para o povo – eleitores – é quem faz parte da Ala Governista.

Após analisar tais situações, o vereador Edvaldo dos Santos se manteve fiel aos seus princípios republicanos – esteve com os servidores durante a votação da Previdência Própria – votou contra o projeto – no entanto se viu distante das possibilidades de avançar com ações no bairro Vermelho – Santo Antônio – berço da sua base eleitoral, caso continuasse longe do governo municipal. Leia-se prefeitura.

Assim sendo, depois de metade do seu mandato na oposição o que somente lhe custou respostas em explicações escritas pelas secretarias às quais solicitou providencias das reclamações da população dos serviços pertinentes a decisões do senhor prefeito, Edvaldo resolveu acompanhar a Ordem Política e passar a compor a base governista do prefeito Március Beltrão.

Sábia decisão já que fazer oposição em Penedo é só fazer barulho de uma tribuna quando nem sempre os seus próprios colegas de bancada ouvem suas reclamações.

Autor: Por Raul Rodrigues

Fonte: correiodoppovo-al.com.br