Esportes

Vojvoda projeta 2º turno difícil e pede adaptação: "Adversários já conhecem nossa forma de jogar"

13/09/2021 17h13
Confira entrevista com técnico do Fortaleza
Vojvoda projeta 2º turno difícil e pede adaptação: "Adversários já conhecem nossa forma de jogar"

Quarto na tabela da Série A do Brasileiro, o Fortaleza impressiona. Em 20 rodadas, marcou 33 pontos. Superou outros nordestinos no 1º turno, fazendo uma campanha avassaladora. Mas, nos últimos cinco jogos pela Série A, ainda não venceu: são três empates e duas derrotas. Em entrevista ao Sistema Verdes Mares, Juan Pablo Vojvoda comenta sobre o atual momento, mais difícil desde que chegou. Sentiu que a relação de antes mudou?

- O torcedor quer sempre que o time ganhe, e o treinador também. A realidade é que, no futebol, times que ganham sempre não existem. Poucas equipes que vão ganhar sempre. O que a gente busca é uma unidade, um time, que vá ao campo de jogo e o torcedor se sinta identificado com o time - afirmou Vojvoda.

- Eu sou totalmente sincero. Sempre planejo nossa partida com base no próximo jogo. É muito difícil imaginar como estará o Fortaleza ao fim do campeonato. É verdade que os objetivos vão trocando na medida em que o Fortaleza consegue bons resultados, com bons rendimentos também, que foram demonstrados. Igualmente, eu sigo pensando que o próximo jogo é o mais importante, e em sempre manter uma ideia, um funcionamento, que é muito difícil - completou.

Vojvoda projetou o segundo turno do Fortaleza e comentou sobre os objetivos para a temporada, tendo que se reinventar diante de adversários.

 

- O 2º turno vai ser muito complicado, os adversários já conhecem nossa forma de jogar, temos que nos adaptar também às circunstâncias que vamos enfrentar. Mas sempre que começo um projeto, imagino o melhor. Quero sempre ganhar. Sempre imagino o melhor que pode passar em cada partida, tomando sempre os cuidados com as qualidades do adversário. Mas sempre penso que estamos em condições de fazer uma boa partida, e hoje penso que estamos em condições de fazer um bom Campeonato Brasileiro.

 

- Eu trabalho para que o meu time seja cada vez melhor. Sobre o que você comenta, de que eu como treinador fiz um um bom trabalho, sempre é bonito bom escutar essas críticas positivas. Eu acho que nós estamos onde estamos na tabela por conta dos jogadores. O treinador tem sua cota de responsabilidade, de participação, mas eu também dependo muito dos jogadores. O convencimento é de parte minha, mas agora é sustentar este bom primeiro turno e seguir trabalhando. O princípio de campeonato, objetivos que conseguimos agora é pelo que estamos trabalhando no dia a dia.

 

Como está o Fortaleza?

 

 

  • Quarto na Série A, com 33 pontos;
  • Nas quartas de final da Copa do Brasil, enfrenta o São Paulo nesta quarta (15).

 

Questionado se Fortaleza já está marcado na história dele, Vojvoda garante que é só o início desta relação.

 

- Sim, com certeza. Eu sempre lembrarei do Fortaleza. Mas não quero falar no passado, porque minha história no Fortaleza está apenas começando. Eu quero seguir trabalhando no dia a dia e somente pensar no próximo jogo. É isto que eu quero - finalizou.

Autor: André Almeida

Fonte: globoesporte.globo.com