Esportes

Sport consegue acordo na CNRD para pagamento de dívida com técnico Guto Ferreira

05/08/2022 18h54
Débito do clube pernambucano com o treinador, no valor de R$ 914 mil, será dividida em 15 parcelas
Sport consegue acordo na CNRD para pagamento de dívida com técnico Guto Ferreira

Sport conseguiu mais uma vitória na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD). Dessa vez com relação a ação envolvendo o técnico Guto Ferreira. Na última quarta-feira, o clube pernambucano conseguiu que o órgão aceitasse a proposta de parcelamento da dívida com o treinador, no valor de R$ 914.808,55, em 15 parcelas a serem finalizadas em outubro de 2023.

A quantia é referente a salários atrasados, premiação pelo acesso à Série A, em 2019, e rescisão contratual. Inicialmente, Guto Ferreira não havia aceitado a proposta de parcelamento da dívida.

Com o acordo, o Sport evita possíveis punições na CNRD relativos ao processo de Guto Ferreira, como proibição de registro de jogadores na CBF. Porém, vale ressaltar que há outras causas semelhantes contra o clube pernambucano na Câmara.

- No início de julho fomos intimados pela CNRD a pagar o processo de Guto. O Sport fez um plano de parcelamento, adequando-se à realidade do clube, e propôs pagar em 15 parcelas. Infelizmente, o técnico não aceitou, mas a CNRD entendeu que o plano era razoável e deferiu o nosso parcelamento. Agora, vamos iniciar a primeira parcela. Serão 15 no total - , afirmou o vice-presidente jurídico do Sport, Rodrigo Guedes, em entrevista dada ao site oficial do Leão.

- O importante que conseguimos com essa decisão não é apenas resolver mais um processo, mas o reconhecimento da própria CNRD nesse momento tão difícil do Clube. No processo, ela cita a nova postura do Sport e destaca que esse retrospecto recente confere a credibilidade de volta ao clube -, reforçou o vice jurídico.

Veja o reconhecimento da CNRD no processo

 

A CNRD deve reconhecer a conduta adotada pelo clube ao longo dos últimos meses. Diferentemente do que se via em outros momentos, é possível notar uma real intenção do clube em pagar as obrigações existentes perante a CNRD. Através de parcelamentos deferidos pela CNRD ou de acordos feitos diretamente com credores, estima-se que o clube já tenha pago cerca de R$ 3 milhões em dívidas apenas em 2022.

No entendimento da CNRD, é possível verificar que o clube tem feito esforços para sanar o substancial estoque de processos que tem perante a CNRD; além disso, o cumprimento tempestivo pelo clube de acordos e decisões emitidas em outros processos da CNRD mitiga preocupações que se possa ter sobre o risco de inadimplemento futuro, pois seu histórico recente lhe confere credibilidade acerca da maneira como tem encarado a gestão do seu passivo.

 

Nota-se que o Sport abandonou a postura belicosa de outrora e passou a adotar o diálogo com credores e postura construtiva perante a CNRD, o que permite ao órgão conferir o voto de confiança ao clube para beneficiar-se, neste caso em específico, de parcelamentos mais alongados do que os costumeiramente aplicados em outros processos.

Autor:

Fonte: globoesporte.globo.com