Esportes

Sem clube desde 2019, Givanildo Oliveira acerta com o Santa Cruz para ser novo diretor técnico

09/06/2021 20h09
"Rei do Acesso" tem passagens pelo clube como atleta e treinador e chega para ser o homem forte do departamento
Sem clube desde 2019, Givanildo Oliveira acerta com o Santa Cruz para ser novo diretor técnico

Velho conhecido do futebol pernambucano, Givanildo Oliveira está de volta ao Santa Cruz. Desta vez, para um desafio diferente. Ex-jogador e treinador do clube, ele foi convidado para comandar o departamento de futebol do clube. A confirmação foi do próprio dirigente, que chega com a missão de recolocar o Tricolor na luta pelo acesso.

  • Vou para diretoria de futebol. Acertei com o Santa Cruz para comandar o futebol. Tenho que ver como está a situação do clube, do departamento de futebol e colaborar com tudo aquilo que eu consegui ter de conhecimento ao longo da minha carreira.

O Santa Cruz usou as redes sociais para confirmar o acerto com o ídolo do clube, que chega com a missão de ser um elo entre a diretoria e o grupo.

  • A principal função como diretor técnico é ser o elo entre a Presidência, comissão técnica e o elenco, tendo o suporte do executivo de futebol, Fabiano Melo. Os diretores estatutários continuarão colaborando com o presidente executivo, Joaquim Bezerra, no futebol e nas demais áreas. Ligados ao Givanildo, também estarão os departamentos físicos, técnicos, fisiologia e a interação e integração com o departamento médico e a transição da base com o profissional - disse o clube, em nota oficial.

Fora do mercado desde 2019, quando foi demitido do América Mineiro, Givanildo Oliveira está com 72 anos e vai atuar ao lado do executivo Fabiano Melo na condução do futebol do Santa Cruz. Sua última passagem pelo clube foi em 2017. Na época, ele foi contratado para tentar evitar o rebaixamento à Série C.

  • Inicio uma nova função. Ponderei muito, pensei muito e vi que poderia assumir esse desafio. Chego nesta quinta-feira e meu compromisso é ir até o fim do mandato do presidente Joaquim. A ideia é ver o que está acontecendo e fazer com que o clube consiga o acesso.

Como atleta, ele foi sete vezes campeão pernambucano com a camisa tricolor. Na condição de treinador, levantou a taça do Estadual de 2005 e foi vice-campeão da Série B, conquistando o acesso para a elite do futebol brasileiro.

Autor: Alexandre Ricardo

Fonte: globoesporte.globo.com