Esportes

Hulk sonha com Libertadores e Brasileiro no Atlético-MG para "confundir cabeça" de Tite

18/05/2022 19h10
Atacante também defendeu o trabalho de Turco Mohamed à frente do Galo
Hulk sonha com Libertadores e Brasileiro no Atlético-MG para "confundir cabeça" de Tite

Na véspera da partida que pode garantir o Atlético-MG nas oitavas de final da Libertadores, Hulk vem vivendo uma quarta-feira agitada fora dos campos. Mais cedo, teve de se defender em julgamento no STJD - foi absolvido por unanimidade. E logo em seguida, concedeu entrevista coletiva na Cidade do Galo.

Logo nas primeiras perguntas, o atacante respondeu sobre seleção brasileira. Em entrevista ao podcast Fala, Brasólho, nessa terça-feira, Tite afirmou que gostaria de convocar o camisa 7, mas brincou: "Quem eu vou tirar?". Hulk respondeu:

- Como falo sempre, meu foco maior é estar bem no Galo, somando bons números no coletivo e individual, pra quem sabe confundir ainda mais a cabeça do professor. Não é fácil para o treinador da Seleção convocar 23, 26 atleta onde há um leque de opções, com jogadores de tão alto nível. A concorrência é muito grande. Cabe a gente trabalhar, fazer o nosso melhor para, se for chamado, corresponder à altura.

Para tentar conquistar sua chance, o atacante começou 2022 com o pé no acelerador no Atlético. Em 18 jogos, já são 16 gols marcados - a maior média da Série A. Porém, mais que números, a meta é empilhar taças, como fez em 2021. E Hulk já decidiu o cenário dos sonhos para fechar a temporada.

 

"Para ser um ano perfeito, seria o Brasileiro e a Libertadores, mas a gente sabe que não é nada fácil. Tem que trabalhar bastante, ter muita humildade e reconhecer que vai ter que matar um leão a cada treino e três por jogo"

Série de tropeços e defesa a Turco

 

Contra o Atlético-GO, no último sábado, Hulk voltou a marcar na vitória que encerrou a série de quatro partidas sem vitórias do Galo no Campeonato Brasileiro. Um pequeno (e raro) momento de instabilidade em um time que se acostumou a comemorar, mas nada muito alarmante para o camisa 7.

- Não acho que foi uma má sequência, o resultado só não veio como queríamos. Se viessem todas as vitórias, talvez a gente já estivesse a seis, 10 pontos no Brasileiro. Estamos em primeiro na Libertadores, que é o objetivo. Em segundo no Brasileiro. Claro que os resultados anteriores não vieram como a gente queria, mas lembrando que tem sempre um adversário pela frente. Por vezes não vamos ganhar todos os jogos. Se fosse assim, seria muito mais fácil. No futebol não tem jogo fácil.

Série de tropeços e defesa a Turco

 

Contra o Atlético-GO, no último sábado, Hulk voltou a marcar na vitória que encerrou a série de quatro partidas sem vitórias do Galo no Campeonato Brasileiro. Um pequeno (e raro) momento de instabilidade em um time que se acostumou a comemorar, mas nada muito alarmante para o camisa 7.

- Não acho que foi uma má sequência, o resultado só não veio como queríamos. Se viessem todas as vitórias, talvez a gente já estivesse a seis, 10 pontos no Brasileiro. Estamos em primeiro na Libertadores, que é o objetivo. Em segundo no Brasileiro. Claro que os resultados anteriores não vieram como a gente queria, mas lembrando que tem sempre um adversário pela frente. Por vezes não vamos ganhar todos os jogos. Se fosse assim, seria muito mais fácil. No futebol não tem jogo fácil.

"Hoje sou Galo e nada pro Galo é fácil. A gente tem que sofrer um pouquinho, mas graças a Deus estamos no caminho certo. As vitórias voltaram e agora a gente apertou o parafuso que estava folgado"

Por fim, o atacante fez uma defesa ao treinador Antonio Mohamed, que recebeu críticas externas durante a sequência de resultados aquém do esperado. No ambiente interno, segundo Hulk, Turco segue com

- O Turco é muito experiente, vivido no futebol. Viu o que construímos no ano passado e procurou manter isso e trazer o que ele tinha de melhor. Quando o jogo não corre bem vem as críticas, mas em termos gerais estamos no caminho certo e o Turco tá gerindo muito bem o grupo.

Autor:

Fonte: globoesporte.globo.com