Esportes

Barcelona e Chelsea vencem e vão à final da Liga dos Campeões feminina

03/05/2021 09h33
PSG perde para time espanhol e encerra sequência de times franceses finalistas da Champions desde 2014
Barcelona e Chelsea vencem e vão à final da Liga dos Campeões feminina

A final da principal competição feminina de clubes da Europa vai ser entre equipes espanholas e inglesas. Na manhã deste domingo, o Barcelona venceu o PSG por 2 a 1, na Johan Cruyff Arena, na cidade catalã, e garantiu a classificação para a decisão. Vai enfrentar o Chelsea. A equipe de Londres goleou o Bayern de Munique por 4 a 1, na Inglaterra.

Em Barcelona, a atacante holandesa Lieke Martens, eleita melhor do mundo pela Fifa em 2017, fez dois gols logo no início da partida, aos oito e 31 minutos, o que daria a tranquilidade necessária para o time espanhol administrar a vantagem, por ter empatado fora de casa por 1 a 1. Só que a centroavante Katoto diminuiu pouco depois, aos 34, e manteve o suspense de uma igualdade até o fim que favoreceria o PSG.

Lieke Martens faz primeiro gol do Barcelona contra o PSG na semifinal da Liga dos Campeões feminina  — Foto: REUTERS/Albert Gea

Mas não deu para a equipe que tem a veterana brasileira Formiga, de 43 anos, como titular do meio de campo - foi substituída aos 28 do segundo tempo. Aniversariante do dia, a meia Luana está machucada, rompeu o ligamento do joelho, e só volta a jogar pelo PSG na próxima temporada. O Barcelona tem em seu elenco a jovem atacante Giovana Queiroz, de 17 anos, reserva pouco utilizada e que não foi relacionada para a semifinal.

Formiga, segunda à esquerda, acompanha a jogada em Barcelona x PSG, na semifinal da Liga dos Campeões feminina — Foto: REUTERS/Albert Gea

Na Inglaterra, o Chelsea precisava tirar a desvantagem da derrota por 2 a 1 no jogo de ida, na Alemanha. Conseguiu, não sem sofrimento. Abriu o placar logo aos 10 minutos, com Fran Kirby, sofreu o empate pouco depois, aos 29, da austríaca Sarah Zadrazil, e ficou em vantagem novamente aos 43, graças à sul-coreana Ji So-Yun.

O gol que garantiu a classificação só saiu aos 39 do segundo tempo, no talento da atacante dinamarquesa Pernille Harder, eleita melhor do mundo pela Fifa em 2020. Nos acréscimos, Fran Kirby marcou outra vez e selou a vitória.

Fran Kirby e Pernille Harder comemoram gol do Chelsea — Foto: Reuters/John Sibley

A eliminação do PSG interrompeu a sequência de sete anos com times franceses na final do torneio, desde 2014. Campeão nas últimas cinco edições, o Lyon saiu da disputa nas quartas, ao perder o confronto justamente para a equipe de Paris.

O Barcelona tenta o primeiro título de sua história no torneio em uma final com outro time que também ainda não conquistou o torneio. Criado em 1988, o time espanhol foi vice-campeão em 2019. O Chelsea nunca tinha chegado à decisão.

Por sua vez, o PSG adiou de novo o sonho de levantar o troféu, assim como o Bayern. O mais longe que a equipe francesa conseguiu foi chegar até a final. Foi vice em 2015, derrotada pelo Frankfurt, e 2017, diante do Lyon.

Autor:

Fonte: globoesporte.globo.com