Esportes

Análise: Flamengo é castigado pelo desinteresse; minutos a Arrascaeta e Pedro são a boa notícia

24/11/2021 07h34
Postura do time, que vencia por 2 a 0 com um jogador a mais e permitiu o empate do Grêmio, desagradou na despedida antes da final da Libertadores
Análise: Flamengo é castigado pelo desinteresse; minutos a Arrascaeta e Pedro são a boa notícia

Com os titulares da final da Libertadores na arquibancada, o remendado Flamengo empatou com o Grêmio em 2 a 2, terça-feira, em Porto Alegre, no último compromisso antes da decisão com o Palmeiras, sábado, no Uruguai. De positivo no jogo, apenas os minutos dados a Arrascaeta e Pedro.

Renato resolveu arriscar o menos possível a quatro dias da final, e tem argumentos para isso. Além dos titulares, alguns atletas que são mais utilizados, como Matheuzinho, e, principalmente, Michael foram preservados.

A torcida não criou muito expectativa sobre o time que enfrentou o Grêmio. Também com razão. Apesar de uma linha defensiva experiente, que contou com boa atuação de Gustavo Henrique no primeiro tempo, o Flamengo do meio de campo para frente pouco criou, tamanho desentrosamento.

Diego atuou mais avançado e não conseguiu dar a dinâmica desejada. Vitor Gabriel também teve dificuldades de dar sequência nos lances. No segundo tempo, quem mostrou pontaria nas finalizações foi Vitinho, que marcou duas vezes, uma em cruzamento de Rodinei e outro após boa jogada e assistência de Kenedy.

Quando fez o 2 a 0, o Flamengo já estava com um jogador mais, já que Jhonata foi expulso aos 14 minutos. Mesmo com tudo em vantagem, a equipe de Renato caiu de rendimento e de comprometimento com o jogo. O Grêmio conseguiu empatar com Borja, em lance que teve displicência de Rodinei na origem do lance, e com Ferreira, em jogada individual.

Mesmo o torcedor rubro-negro mais preocupado com a final da Libertadores se irritou.

  • Fizemos tudo o que poderíamos fazer, para que tivéssemos agora para dia 27 todo mundo à disposição. Conseguimos recuperar os jogadores que estavam entregues ao departamento médico, jogadores que, de repente, ainda não estão 100%, mas estão recuperados e à disposição - disse Renato.

Arrascaeta e Pedro, as boas notícias da noite

Depois de atuar 17 minutos contra o Inter, Arrascaeta desta vez ficou em campo mais tempo. Entrou aos 12 minutos da segunda etapa e logo no primeiro lance iniciou a construção do gol de Vitinho. O uruguaio ainda aparentou cauteloso para fazer alguns movimentos e não forçar jogadas, mas a tendência é de que no sábado, no Centenário, esteja em melhores condições para lutar pelo título em seu país.

Pedro, que se recuperou de uma artroscopia no joelho, entrou na segunda etapa aos 24 minutos. Foi pouco acionado, mas quando recebeu a bola mostrou a qualidade técnica usual para fazer o pivô. Não teve boas chances de finalização, mas ao menos deu a Renato o recado de que pode contar com ele contra o Palmeiras, se preciso for.

Agora é hora de esquecer os problemas do Campeonato Brasileiro e concentrar todas as forças no jogo mais importante na temporada, sábado, contra o Palmeiras, na decisão da Libertadores.

Autor: Fred Huber

Fonte: globoesporte.globo.com