Brasil

Vídeo que mostra homem correndo algemado a moto de PM viraliza em redes sociais; 'andando igual escravo', diz gravação

01/12/2021 06h52
PM diz que instaurou inquérito para apurar caso, que 'repudia tal ato' e é 'implacável contra desvios de condutas'.
Vídeo que mostra homem correndo algemado a moto de PM viraliza em redes sociais; 'andando igual escravo', diz gravação

Um vídeo que viralizou nesta terça-feira (30) nas redes sociais mostra um homem algemado correndo atrás de uma moto conduzida por um policial militar em São Paulo. A Polícia Militar informou que abriu um inquérito policial militar para apurar o caso e que "repudia tal ato".

O caso ocorreu por volta das 15h desta terça na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na região da Vila Prudente, Zona Leste de São Paulo.

No vídeo, é possível ver um homem negro, de calça preta e camiseta de manga comprida, algemado na traseira da moto de um policial militar. O homem corre para conseguir acompanhar a moto do PM, que avança por meio da faixa de ciclistas de uma avenida.

Em um determinado momento, um homem fala: "Olha aí, ele algemou e está andando igual um escravo".

O ouvidor das Polícias do estado, Elizeu Soares Lopes, afirmou que irá pedir para a PM apurar a conduta do agente. "Isso é uma atrocidade. Vamos tomar as devidas providências. Amanhã, abriremos um procedimento."

No Instagram, Guilherme Boulos (PSOL), coordenador nacional do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e ex-candidato a prefeito de São Paulo, compartilhou o vídeo e comentou a cena: "Brasil, mais de 300 anos de escravidão... Tortura a sangue frio praticada por um PM de SP. INACEITÁVEL!"

 

O que diz a PM

"A Polícia Militar, imediatamente após tomar ciência das imagens, determinou a instauração de um inquérito policial militar para apuração da conduta do referido policial e o seu afastamento do serviço operacional. A Polícia Militar repudia tal ato e reafirma o seu compromisso de proteger as pessoas, combater o crime e respeitar as leis, sendo implacável contra pontuais desvios de conduta."

Autor: Hermínio Bernardo, Wagner Vallim e Deslange Paiva, TV Globo e g1 SP

Fonte: g1.globo.com