Brasil

Nível do rio Tocantins sobe nove centímetros em 12h; são mais de 1.700 famílias afetadas em Marabá

13/01/2022 16h21
Na região mais comprometida da cidade, a água já está chegando na altura dos telhados das casas.
Nível do rio Tocantins sobe nove centímetros em 12h; são mais de 1.700 famílias afetadas em Marabá

O nível do rio Tocantins subiu nove centímetros nas últimas 12 horas, marcando 12 metros e 36 centímetros, de acordo com a Prefeitura de Marabá. Na região mais comprometida da cidade, a água já está chegando na altura dos telhados das casas. Agora o número de famílias afetadas ultrapassa 1.700.

O nível dos rios Tocantins e do afluente Itacaiúnas apresentava elevação normalmente entre os meses de fevereiro e março, mas este ano, o nível das águas subiu mais cedo e já está quase chegando aos 13 metros acima da média.

Uma ONG arrecada alimentos, roupas, cobertores e fraldas para doar aos desabrigados e desalojados. A campanha está sendo feita na capital, Belém, e recebe as doações até esta sexta-feira (14) na sede da Central Única das Favelas no Pará (Cufa), no distrito de Icoaraci - endereço abaixo.

Em Marabá, os pontos oficiais da Prefeitura para arrecadação são a sede da Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (SEASPAC) e sede da Defesa Civil Municipal. A arrecadação é das 8 às 16 horas. Os itens prioritários são alimentos não-perecíveis, itens de higiene pessoal, roupas e artigos de cama, mesa e banho.

Esta semana o governo do estado distribuiu 2.500 cestas básicas às famílias desabrigadas, que agora totalizam 1760, sendo que 492 estão em abrigos e 711 desalojadas, ou seja, foram para casa de parentes e amigos, os demais são famílias ribeirinhas e/ou ilhadas, que ficam no segundo piso das residências e resistem em sair do local.

A energia elétrica já havia sido suspensa nas áreas alagadas e o fornecimento de água também foi afetado. Quem aguarda a água baixar relata que, com a água disponível, só é possível utilizar para lavar louça e roupa, mas beber, não.

A Defesa Civil continua o atendimento da população disponibilizando transporte para os abrigos e doando cestas básicas. As ações de saúde e assistência social também estão sendo efetuadas nos 13 abrigos oficiais da Prefeitura.

A Defesa Civil do município pede que as famílias não esperem a água entrar na residência e que procure o órgão de forma antecipada para evitar problemas futuros com móveis e outros bens.

Atualmente há 13 abrigos oficiais construídos pela Prefeitura e três abrigos não oficiais.

 

Confira onde realizar doações às famílias afetadas pelas cheias em Marabá:

 

 

 

  • Central Única das Favelas no Pará (Cufa): Travessa Moura Carvalho, número 102 – B, no bairro da Campina, distrito de Icoaraci - Belém.
    Doações de: alimentos, roupas, cobertores e fralda.
  • Sede da Secretaria de Assistência Social, Proteção e Assuntos Comunitários (SEASPAC): Travessa da Fonte, bairro Amapá, Marabá (em frente ao CAP e ao lado do Ministério Público Estadual)
  • Sede da Defesa Civil Municipal: Rua 7 de Junho, nº 1020, Marabá Pioneira. A arrecadação é das 8 às 16 horas. Os itens prioritários são alimentos não-perecíveis, itens de higiene pessoal, roupas e artigos de cama, mesa e banho.

Autor:

Fonte: g1.globo.com