Blogs

Uma visão crítica sobre o Bolsonaro que deveria existir.

02/12/2021 10h06
Lembrando que em todos os casos Alagoas sempre esteve presente por meio das suas figuras menos recomendáveis.
Uma visão crítica sobre o Bolsonaro que deveria existir.

Entende-se hoje que o presidente Bolsonaro não conseguiu imprimir as suas promessas contra o crime organizado da classe política. Prova disto estado de coisas que foram aprovadas e sancionadas pelas suas próprias mãos com caneta Bic, exemplos do novo Código Eleitoral – compra de votos não é mais crime – e a deforma da lei de improbidade administrativa que isenta de culpabilidade aos políticos inocentes por atos ilegais e imorais sema devida intencionalidade da prática delituosa.

Também terminou por ser o presidente que somente ele nomearia ministros, mas que por fim os seus aliados nomearam mais que ele próprio para não ser cassado e assim continuar em poder. Muito embora o todo o poder seja efêmero.

Ser presidente para Bolsonaro foi uma tortura mental e psicológica por saber que de fato não o era. Quem manda é o Congresso Nacional. A “nobre representatividade da sociedade!”.

Mas se Bolsonaro quer mesmo mandar no país que seja candidato a senador, eleja consigo um grande número de senadores pelos estados da federação, um bom número de deputados federais também, e depois tome assento no Salão Azul e de lá comande ao debiloide que vencer as eleições de 2022.

Assim se governa a um país que não tem definido o seu modelo de governabilidade presidencial.  

 

Quem discordar que rebata. 

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br