Blogs

Prefeito de Piaçabuçu DIZ NÃO ao povo do Peba, Bonito e adjacências.

18/03/2021 19h42
Mas o presidente da associação, professor Melo, está se movimentando em busca da solução.
Prefeito de Piaçabuçu DIZ NÃO ao povo do Peba, Bonito e adjacências.

Em reunião ocorrida e provocada pelos membros que compõem o órgão representativo do abastecimento de água com o senhor prefeito de Piaçabuçu-AL, para tratarem da prioridade do abastecimento de água do distrito do Peba, do povoado Bonito e adjacências, a resposta do executivo municipal, Djalma Beltrão, foi um sonoro NÃO!

É realidade que durante o período pré-eleitoral o prefeito tenha sido todo atencioso para com aquela gente, inclusive viabilizando alguns paliativos para a problemática que aflige as comunidades abastecidas pela associação que administra o referido abastecimento. Mas tão logo se passaram as eleições o assunto é tratado por ouvidos mocos.

Djalma Beltrão tem administrado o município a reboque das opiniões do secretário Guido Breda que foi muito importante na construção da vitória da reeleição do seu pai. Entretanto no pós-eleição vem sendo um entrave para as melhorias que o povo precisa. E isto é fato de domínio público.

Também é completo entendimento que a solução para o abastecimento da água daquela região envolve valores muito altos para uma prefeitura disponibilizar, mas administrar é realizar parcerias, e para isto existem os senhores deputados federais e senadores que contaram com o apoio do prefeito em eleições passadas. É hora cobrar respostas pelos votos conquistados com a aquiescência de Djalma Beltrão. Mas até para isso o prefeito não se disponibilizou.

Finalizamos nosso artigo com a letra da música de Raimundo Fagner: Admirável gado novo!

Essa é a canção do povo marcado
Do povo feliz

É o admirável gado novo
É o nosso Brasil
Yeah

Vocês que fazem parte dessa massa
Que passa dos projetos do futuro
É duro tanto ter que caminhar
E dar muito mais do que receber
E ter que demonstrar sua coragem
À margem do que possa parecer
E ver que toda essa engrenagem
Já sente a ferrugem lhe comer

Êh, oô, vida de gado
Povo marcado eh
Povo feliz

Êh, oô, vida de gado
Povo marcado eh
Povo feliz

Lá fora faz um tempo confortável
A vigilância cuida do normal
Os automóveis ouvem a notícia
Os homens a publicam no jornal
E correm através da madrugada
A única velhice que chegou
Demoram-se na beira da estrada
E passam a contar o que sobrou!

Eh, oô, vida de gado
Povo marcado eh
Povo feliz

Eh, oô, vida de gado
Povo marcado eh
Povo feliz

Oh…

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br