Blogs

Por tantas vezes criticado, IPHAN merece o reconhecimento dos feitos.

19/02/2021 12h07
Por tantas vezes criticado, IPHAN merece o reconhecimento dos feitos.

Na cidade do Penedo-AL, o IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – sempre foi muito criticado por embargar obras que nunca estão devidamente autorizadas – antes comunicadas ao órgão – sendo discutida a benfeitoria que possa descaracterizar prédios – imóveis de quaisquer naturezas – desconstruindo assim o acervo histórico do Centro Histórico da cidade.

Penedo é parte do Patrimônio Histórico Nacional, e por regras legais tem que preservar a sua história e marcos históricos. Para tanto o IPHAN tem orientado nas reformas, e quando necessário se faz até embarga a obra. É a leitura de quem conhece o benefício do cumprimento das regras, se pondo contrária a uma cultura ainda não absorvida por parte da população.

Todavia, o IPHAN no município tem sido de grande importância quanto à recuperação de prédios públicos que estavam à beira ruir, ou literalmente cair. E as ações do órgão foram providenciais para o restauro de toda a estrutura que compõe o acervo cultural em nosso Centro Histórico.

Citaremos neste artigo a total recuperação do antigo prédio onde funcionou por décadas a Padaria do Seu Barroso que faz esquina com a Rua Sete de Setembro com a Rua Dr. José Coelho. Proximidades do Grupo Escolar Gabino Besouro. 

Isto não pode ser desconsiderado em função dos embargos de obras que desobedecem ao que rege as condições da preservação das características históricas da cidade, atualmente tombada pelo Patrimônio Histórico Nacional. Razão pela qual Penedo recebe milhões, que não são poucos, para tal preservação em prédios públicos.

Em primeira análise apontamos um relativo desconhecimento por parte de quem critica ao órgão. Mas se visitar Ouro Preto em Minas Gerais passará a entender a importância em se manter próximo do intacto o que pertence ao Sítio Histórico.

O IPHAN está sempre aberto a receber os pedidos de reforma, liberar a obra se dentro do que manda o regramento, ou orientar aos proprietários para que tudo na medida do possível seja realizado no prédio.

ANALISANDO OS FATOS!

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br