Blogs

Pior a emenda que o soneto: Bolsonaro abre mais uma porta do azar. Corrupção chegando ao governo.

09/06/2021 23h24
Com duas grandes descobertas de possível corrupção, governo Bolsonaro começa a ruir em seu próprio "dogma".
Pior a emenda que o soneto: Bolsonaro abre mais uma porta do azar. Corrupção chegando ao governo.

Após anunciar que o TCU – Tribunal de Contas da União – havia emitido documento oficial comprovando que no ano de 2020 metade das mortes no Brasil não teriam sido por Covid-19, e que tal informação seria do órgão de Brasília e não dele, Bolsonaro caiu em outra esparrela abrindo a porta do azar para a corrupção chegar ao seu governo.

O servidor público federal, ex-militar da Marinha do Brasil, concursado para o TCU e indicado pelo filho do presidente Bolsonaro para fazer parte de um seleto grupo de funcionários, foi o autor do mal fadado documento, inclusive FALSO!

As linhas de investigações já concluíram que o mesmo tem relações com um dos filhos do presidente, e por isso mesmo, tendo privilégios dentro do órgão fiscalizador das Contas da União.

E pior: foi o próprio servidor quem fez o “tal levantamento” para emitir o parecer de que 50% das mortes acontecidas no país e evidenciadas como causa-mortes o Covid-19, nada têm de veracidade.

A conclusão das investigações já está em avançado ritmo pela Polícia Federal, e, o presidente do TCU já pediu a suspensão do servidor, com grandes chances de demissão sumária por infringir a várias contravenções dentro da ética da repartição.

Com a linha de investigação sobre o Ministro Ricardo Salles em avançado estágio no caso da liberação de madeira no Amazonas envolvendo até o presidente do IMA, Bolsonaro parece ter perdido o selo de garantia contra a corrupção em seu governo.

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br