Blogs

Partidos começam a fechar portas para aventureiros para a Câmara Federal. Cada vez mais MB fica distante.

08/10/2021 15h02
E olhe que a brincadeira ainda nem começou.
Partidos começam a fechar portas para aventureiros para a Câmara Federal. Cada vez mais MB fica distante.

Falava-se em quatro ou três vagas abertas para a câmara federal em Alagoas levando-se em conta que Arthur Lira, Nivaldo Albuquerque, Sérgio Toledo, Marx Beltrão, Isnaldo Bulhões e Paulão, este reforçado pela volta de Lula às urnas, deixariam sobrando entre quatro ou três vagas para os novatos.

Mas eis que Rui Palmeira resolve se filiar ao PSD de Marx Beltrão, e isto com muita simbologia retira mais uma das vagas entre os novatos. Sobram então, DUAS. É a lógica do inevitável. Rui Palmeira já foi deputado federal antes mesmo de ser prefeito de Maceió, e sabe o caminho das pedras.

É voz corrente também em Maceió e reverbera-se no restante do estado que João Caldas é também candidato a deputado – e obviamente com apoio total e irrestrito de JHC – prefeito de Maceió. E isto também traz a tona uma possível eleição do ex-deputado federal João Caldas pelas vias indiretas – tabela do sinuca – de JHC o que com certeza impulsiona suas chances de vitória.

Eita! Resta então uma vaga para o voo de Maceió para Brasília com deputados estaduais. Isto se obedecendo à lei natural da densidade eleitoral de cada nome citado.

Dos partidos existentes em Alagoas, não enxergamos mais nem vaga para Március Beltrão disputar uma vaga na câmara federal. Não por vontade ou desejo nosso, mas são os fatos. E contra fatos não existem argumentos.

 

Pode haver mudança? Sim, claro que pode. Mas nunca vi nome da segunda divisão vencer a primeira sem antes passar pelo acesso. 

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br