Blogs

O Calvário de um presidente em fim de governo, vivendo apenas do mandato.

01/05/2021 18h56
Para a política o disse-me-disse, para a classe política o genuflexo, e para a pandemia o negacionista.
O Calvário de um presidente em fim de governo, vivendo apenas do mandato.

Ainda entre março e maio de 2020 descrevemos sob o nosso olhar de observador nato, que o governo Bolsonaro havia acabado. É a nossa opinião. Porém escrevemos que o seu mandato poderia durar tanto quanto desejassem os senhores do Centrão, os quais deram ao paciente de UTI sem respirador e oxigênio uma sobrevida elegante. “Você diz que ainda é o presidente, o povo acredita, e nós não estamos nem aí para o que você pensa nem o povo”. Palavras ditas A. L. C. N. & Cia Ltda.

Para nós interessa o vosso reino que denominamos por tabela.

Vale a pena receber esse menino? 

Mas o Calvário estava apenas começando. Foi encontro com Michel Temer, reunião com o Centrão, com os presidentes do STF – Dias Toffoli e Luiz Fux – e agora, escancaradamente com José Ribamar Sarney, o mais longevo dos homens dentro do MDB, vindo da Arena do PDS e PFL. Conselho dos mais velhos é coisa pra se guardar do lado esquerdo do peito.

Bolsonaro pode continuar sendo um campeão de participações nas mídias, todavia jamais será um homem com respostas firmes e verdadeiras quando bem entrevistado sobre a política do “seu” governo, que vive eternamente entre maremotos e tsunamis, e às turras com o parlamento de onde o próprio veio, e que sabe ser de onde é possível vir o seu ataque mais feroz.