Blogs

Nunca estivemos tão certos quanto às nossas visões políticas.

24/02/2021 08h53
Nunca estivemos tão certos quanto às nossas visões políticas.

Agora se pode sonhar acordado por se tratar de ser fato.

A redação do CPA nunca esteve tão lúcida quanto aos fatos e factoides da nossa política mesmo que tempos depois as coisas mudem de lugar. Tudo na vida é sazonal. A felicidade – na verdade os momentos felizes – a dor ou o estado de saúde, a condição financeira, as vitórias e as derrotas. Tudo enfim é sazonal.

As estações do clima/tempo, o crescimento intelectual, o amadurecimento das pessoas, a aprendizagem e a aceitação das verdades.

Anunciamos a mais de uma década atrás que as campanhas eleitorais tomariam conta das esperanças das pessoas. Já não existiam mais as condições de resolutividade para os maiores problemas que afligem a população. O desemprego e as obras edificantes dependem de recursos alocados dentro da administração pública que atualmente carece de da arrecadação própria e dos recursos oriundos da União. E estes estão cada vez mais escassos.

Logo, o anúncio de uma obra faraônica seria o plantar da esperança para os corações agonizantes de quem almeja uma estabilidade financeira, um emprego público ou privado, sendo este último depende atualmente de decisões políticas. E foi aí que a classe política invadiu o mundo das falácias – mentiras – ou das frases de efeito que tocassem aos corações do eleitorado.

E o primeiro grito dessa utopia foi a vinda do estaleiro EISA. Que nunca veio, mas o povo da região Sul votou.

O segundo grito desse tipo de ação foi o da construção da Ponte Penedo/Neópolis ainda com Rena Filho em Mandato de deputado federal. Nem Alagoas tinha dinheiro para tanto, nem o governo federal sinalizou para construir a ponte do rio Kwai.  

Estudo da viabilidade do solo para a construção da ponte. Créditos CPA

Aproximando-se a reeleição de Renan Filho governador novamente foi anunciada a famosa construção. Mas dinheiro não existia nem no estado nem na União. Mas o senador Renan Calheiros envidou esforços e por meio de Emenda Parlamentar adiantou um estudo de viabilidade da construção. Mas dinheiro não existia!

Com a venda da CASAL – Companhia de Abastecimento e tratamento de Água de Alagoas – a viabilidade tornou-se real. 

Aí escrevemos e descrevemos que a história seria outra. Nunca mentimos nem enganamos as pessoas com nossas informações e opiniões. Controversas fazem parte da política.  

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br