Blogs

Mundo moderno traz suas vantagens e consequências. Empregos sob ameaças reais.

18/11/2021 16h17
Novas tecnologias sempre foram desafiadoras para a classe trabalhadora, e o sonho de consumo dos empresários.
Mundo moderno traz suas vantagens e consequências. Empregos sob ameaças reais.

A criação de novas formas de trabalho – empregos autônomos – vem trazendo um novo comportamento dos prestadores de serviços do momento para um a breve substituição pelas oportunidades para quem pensa trabalhar por conta própria; os freelances ou fazedores de “bicos” que invadem o espaço denominado de uber e os iFood que encontraram uma maneira própria de ser.

As novas tecnologias vêm com força para reduzir o número de empregos dos bancários e comerciários tanto quanto as indústrias de confecções desempregaram aos alfaiates e costureiras de décadas passadas sem dar satisfação. E isto é uma realidade incontestável.

Segundo a FEBRABAN, entre 2016 e 2021 17,1% das agências bancárias no país foram desativadas e os funcionários substituídos por operações digitalizadas entre o cliente e o banco por meio do computador ou celular. Outra realidade sem questionamentos.

As compras on-lines estão transformando Shoppings e grandes lojas em Showrooms e cada vez mais dispensam vendedores. O sistema de Call Center está ficando também obsoleto pela substituição do teclado digital. É uma espécie de nova Revolução Industrial.

E olhando para um futuro não muito distante a corrida contra as energias do petróleo e do carvão mineral, trarão os veículos elétricos acabando com os postos de combustíveis e seus frentistas que serão substituídos por tomadas de recargas elétricas, e frotas inteiras de caminhões sem motoristas que darão lugar aos carros autômatos.

Há exatos vinte e cinco anos atrás, mostrava para os meus alunos do Colégio Marista os primeiros carros autômatos da Mercedes Benz que andavam por sobre uma pista cheia de sensores que transmitiam todos os sinais necessários à navegabilidade do veiculo.

 

E vinte e cinco anos não é nada para o adiante. 

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br