Blogs

Enchente do Velho Chico já dá sinais de redução de vazão para os próximos dias

26/01/2022 18h04
A garantia dos dados citados pelo artigo são condizentes com as informações colhidas nos meios oficiais.
Enchente do Velho Chico já dá sinais de redução de vazão para os próximos dias

A enchente promovida pelas chuvas caídas nos estados de Minas Gerais e Bahia, consideradas as que mais aumentaram o leito do rio da unidade nacional, e que trouxeram consigo as aberturas de vertedouros de várias barragens do submédio e baixo São Francisco, já começa dar sinais de que o controle das vazões dos efluentes está momento de acontecer.

Isto significa que toda a água liberada pela hidrelétrica de Xingó será mantida no limite dos 4000m3/s o que delimita a enchente nas regiões entre Piranhas e a foz do próprio rio não mais aumentar em seu leito dando tranquilidade para todos os beiradeiros das cidades que margeiam o São Francisco entre os lugares citados.

O que tinha de encher já encheu. O rio se fortaleceu e deu o ar da sua graça e força comprovando que nunca foram as barragens ou hidrelétricas que impediam as cheias, a verdade absoluta e que as chuvas, estas sim são as grandes responsáveis por enchentes no Velho Chico.

E, diga-se de passagem, que mesmo para as pessoas que investiram em seus negócios às margens do rio, elas têm ciência que o leito do rio foi que foi invadido e não o rio que invadiu as terras de outrem.

 

Sendo o limite da vazão prevista até 1° de fevereiro na hidrelétrica de Xingó da ordem de 4000m3/s, que reine a tranquilidade no que já foi visitado pelas águas do Velho Chico em seu antigo leito de passagem.  

 

 

Autor: Texto Raul Rodrigues - com imagens de Maurício Resende - Maurício do Boca Cheia -

Fonte: correiodopovo-al.com.br