Blogs

Dia 14/09, terça-feira, psicólogo Vinícius Galvão será o entrevistado em nossa Live

13/09/2021 19h16
Vinícius Galvão é graduado em psicologia e psicanalista, professor da FRM, mantém a clínica recriar em Penedo
Dia 14/09, terça-feira, psicólogo Vinícius Galvão será o entrevistado em nossa Live

Na próxima terça-feira, dia 14/09, às 19:00 horas o psicólogo Vinícius Galvão será o nosso entrevistado sobre o tema que abordamos na manhã desta quarta-feira, dia 08/09, sobre a Síndrome da Gaiola que afeta a 26% das crianças e adolescentes do país – de idades entre 05 e 17 anos – depois de um ano e cinco meses da pandemia no Brasil.

Falamos sobre o tema pela nossa experiência em sala de aula e também por termos dentro de nossa residência o problema que afetou à Rafaela, nossa filha de 13 anos que não se sente mais atraída para estudar da forma presencial depois de oferecida a possibilidade das aulas remotas – on-line – por todo esse tempo.

Esse típico comportamento da síndrome da gaiola se apresenta por sobre as crianças e adolescentes de idade entre os cinco aos dezessete anos com sintomas claros de ansiedade e TOC – síndrome de transtornos obsessivo-compulsivo – criando conjuntamente um quadro descrito por reações de descontrole emocional – gritos e desobediências – sempre defendendo as suas posições com uma chuva de argumentos.

A síndrome da gaiola foi desenvolvida a partir do inicio da pandemia quando todos – adultos adolescentes e crianças – foram obrigados a permanecerem em casa por conta do controle sanitário ao combate ao Covid-19, passando a tudo ou quase tudo ser pelas vias da internet – sistemas on-lines – compras e pagamentos por meio do Delivery que tomou conta de todo o espaço comercial. Lojas e restaurantes, farmácias e até supermercados assumiram esse tipo de protagonismo transformando as nossas vidas em “Fique em Casa” das campanhas de divulgação em massa.

Isto demorou demais. E as consequências chegaram há alguns meses atrás e continuam crescentes entre as pessoas mais afetadas, as crianças e os adolescentes. Os adolescentes foram os mais afetados por terem perdido contato com os seus amigos e amigas mais próximas e que mantêm um circulo fechado de confiança para seus desabafos, dúvidas e as difíceis encruzilhadas tão naturais aos jovens destas idades.

Hoje, esses mesmos jovens e adolescentes não se sentem confortáveis para a volta às aulas presenciais e por mais que os pais lutem para a volta ao “normal”, eles reagem e não aceitam a interferência nas suas decisões de irem ou não para as escolas. O medo da contaminação ainda está muito presente nas mentes afetadas pela síndrome da gaiola – os seus próprios quartos – onde se isolam com seus aparelhos celulares, tabletes ou notebooks por dias e noites sem fim. A comodidade das aulas on-lines transformaram esses adolescentes em seres fechados e não acessíveis aos próprios pais pela influencia dos conteúdos acessados pelas redes sociais. São verdadeiros ermitões dentro das nossas casas.

E para sairmos de tal situação somente com ajuda de técnicos capacitados – psicólogos e/ou em alguns casos até de psiquiatra.

 

SE você se depara com problema parecido não perca a nossa Live com o psicólogo Vinícius Galvão na terça-feira, dia 14/09 a partir das 19:00 horas quando abordaremos esse tema sendo permitidas perguntas desde que curtas e objetivas. Você não pode perder!

Antecipadamente agradecemos a gentileza do amigo e vizinho, Vinícius Galvão por emprestar o seu conhecimento para o povo de Penedo.

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br