Blogs

Com as chuvas caídas no Nordeste como explicar a cobrança da bandeira na conta de energia?

22/08/2021 00h51
Imposto sobre o uso da energia solar já tramita na Câmara Federal.
Com as chuvas caídas no Nordeste como explicar a cobrança da bandeira na conta de energia?

No Brasil os políticos criam as leis e as empresas – antigas financiadoras de campanhas – levam aos senhores parlamentares as brilhantes ideias de como aumentarem as suas receitas.

Agora até a energia solar será tributada, vejam os senhores e senhoras internautas.

E as famosas bandeiras – verde, sem cobranças – amarela, R$ 1 a cada 100 quilowatts-hora; e vermelha, Patamar 1 – R$ 3 a cada 100 quilowatts-hora. E patamar 2 – R$ 5 a cada 100 quilowatt/hora.

E isto é válido para todo o território nacional.

Acontece que no Nordeste, neste mesmo período, as chuvas estão caindo com bastante recorrência e intensidade. Logo seria necessária a cobrança das tais bandeiras como incremento de arrecadação compensatória sobre o uso das termoelétricas, e que também não as utilizamos?

Portanto, o alerta foi dado.

 

Entendam como quiserem, como sempre diz a minha sogra dona Marina. 

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br