Blogs

Anvisa autoriza vacina emergencial da Janssen – braço da Johnson & Johnson – em dose única.

31/03/2021 16h23
Novo imunizante vem a fortalecer a vacinação para a população brasileira.
Anvisa autoriza vacina emergencial da Janssen – braço da Johnson & Johnson – em dose única.

A indústria farmacêutica Janssen, braço da Johnson & Johnson, única aplicada em dose única, com eficácia acima da média das demais vacinas foi autorizada pela Anvisa a ser utilizada no Brasil, cujo país através do Ministério da Saúde encomendou 38 milhões de doses para o ano de 2021.

A autorização foi conseguida por unanimidade dos membros da Anvisa que em sua totalidade – cinco membros, incluindo o Diretor, Antônio Barra Torres – votaram a favor do uso emergencial da vacina em caráter temporário para acelerar o processo de vacinação em massa dos brasileiros que sofrem com as perdas dos seus entes queridos.

O pedido de autorização foi na quarta-feira, dia 24/03, e com a decisão da agência o imunizante será aplicado na população brasileira.

A entrega das 38 milhões de doses faz parte do Plano Nacional de Imunizações(PNI) do Ministério da Saúde e deve começar em julho indo até setembro quando devem ser entregues 16,9 milhões de doses, e entre outubro e dezembro são esperadas mais 2,1 milhões de doses para se chegar a números alvissareiros quanto à imunização de rebanho.

A eficácia comprovada para as pessoas acima de 18 anos é animadora, pois trata-se um imunizante com dose única, e de fácil manuseio, pois deve ser mantido a temperaturas entre 2º a 8º Centigrados. Além poder ser utilizada por 06 horas durante a sua aplicação nos postos de vacinação.

Também é fato comprovado pela Anvisa que a vacina da não apresentou efeitos colaterais que possam causar questões graves em razão do uso do imunizante, o que tranquiliza ainda mais aos técnicos da agência. Apenas se faz a observação que ainda não se foi testado o imunizante ante às novas variantes do Coronavírus, o que em, termos técnicos nada impede a sua utilização como experimento preventivo das cepas já conhecidas anteriormente.

A vacina foi testada e aprovada pelas agências – FDA dos Estados Unidos, do Canadá e pela Organização Mundial de Saúde – OMS.

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br