Blogs

A importância da Filosofia na sequência da vida.

08/10/2021 13h59
Não se deve remédios a um morto, não se deve oferecer joias aos porcos, nem devemos insistir em colocar conhecimento em uma estante sem os cômodos.
A importância da Filosofia na sequência da vida.

A descoberta da Matemática vem dos pastores para controlarem o n´mero de ovelhas dos seus rebanhos. A conta de quantos de quantos foram para o pasto e de quantos voltaram. As operações forma agregadas pelo desenvolvimento do raciocínio que gerou a soma, subtração, divisão e multiplicação. Mas isto dependeu das Filosofia ou nos termos atuais, pedagogia ou metodologia, de como se repassar esse conhecimento.

A Filosofia é uma espécie de incremento do raciocínio lógico-matemático que daí se desprendeu até a técnica da Língua Portuguesa com os termos da matemática – Tal Que, Pertence ou Não Pertence, Está Contido ou Não Está Contido, presentes no estudo dos Conjuntos.

Assim caminhamos por tantas outras Ciências Exatas ou Humanas, de tal forma que a apresentação dos conteúdos torne-se de fácil acesso aos conceitos cognitivos.

Para os ícones da própria Filosofia:

1.      1.

FILOSOFIA

amor pela sabedoria, experimentado apenas pelo ser humano consciente de sua própria ignorância [Segundo autores clássicos, sentido original do termo, atribuído ao filósofo grego Pitágoras (sVI a.C.).].

2.      2.

FILOSOFIA

no platonismo, investigação da dimensão essencial e ontológica do mundo real, ultrapassando a opinião irrefletida do senso comum que se mantém cativa da realidade empírica e das aparências sensíveis.

Para Sócrates, a Filosofia se encaixa na frase "conhece-te a ti mesmo", um oráculo universal dado pelo deus Apolo na mitologia grega, e antes de lançar-se em busca de qualquer verdade, o homem precisa se autoanalisar e reconhecer a sua própria ignorância.

É quase uma interpretação lúdica do empirismo análogo o que se prega através a sabedoria não acadêmica, se pontuada nos tempos atuais.

Apropriando-nos de tais entendimentos, aplicamos na política a regra da analogia como forma primária para projeções ou previsões a depender da escolha de quem interprete as nossas lavras.

Já para os que apenas ouvem e/ou enxergam pelos olhares alheios, a Filosofia não lhes abastece, pois um saco vazio não se põe em pé, um tanque de combustível seco não leva o veículo a lugar algum. Tudo depende exatamente do acúmulo de conhecimentos. 

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br