Blogs

A Era dos Mini Mitos: de Bolsonaro aos “líderes” em Penedo.

20/09/2021 14h14
Se quisemos elencar a lista de reprovados ainda teríamos uma dezena de exemplos. E ela pode aumentar...
A Era dos Mini Mitos: de Bolsonaro aos “líderes” em Penedo.

Segundo Raimundo Marinho, ex-prefeito de Penedo por três vezes, recorde em vigor, um novo Mito somente se cria depois da morte do antigo Mito. E assim reza a lenda da literatura mundial.

Nos últimos anos, o que deveria reunir décadas, um Mito foi criado no Brasil não pelos seus feitos, mas sim pelos feitos errados pelo antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, o Lula, líder populista, demagogo e carismático que levou o Brasil ao maior desastre administrativo de toda a história moderna. Nem uma guerra teria dilapidado tanto a economia do país. E tudo por meio da corrupção.

Daí o nascedouro do Mito Bolsonaro. Com discursos fortíssimo contra a corrupção, contra o Lulismo e Petismo, que devastaram a Petrobrás, ao BNDES e que favoreceu de maneira orquestrada e escandalosa aos ricos empresários deste país, e a uma parcela da classe política – os Caciques da Corrupção – formando assim os mais novos ricos – milionários e até bilionários –.

Bolsonaro caiu na graça de um povo sedento de justiça para ver atrás das grades os nossos maiores ladrões fossem eles da classe política ou empresarial, mas com tanto que fossem punidos e a Lava Jato estava em plena ascensão para tal finalidade.

O Mito se apropriou desse mote e venceu a tudo e a todos com maciço apoio de um povo cansado de sofrer e de ver os seus direitos serem surrupiados pelos dominantes.  

Mas o tempo foi curto, mas suficiente para que o mesmo povo visse o desmontar de toda a teoria e discursos inflamados do que indignava a população. E o Mito virou Mini Mito!

Em Penedo os Mini Mitos caíram por terra da mesma forma que Bolsonaro irá cair. Vencer a primeira eleição é se matricular na escola das artes cênicas – a de enganar ao povo –, mas se reeleger é que garante o diploma de vereador ou de prefeito de primeira viagem. É a aprovação dos seus quatro anos como político que lhe permite dizer: “eu venci a eleição!”.

Portanto, os Mini Mitos de Penedo dos últimos tempos são: Israel Saldanha que chegou ao cargo de prefeito pelas vias indiretas e na direta foi lixado nas urnas. Os vereadores *Marival Oliveira, Ernande Pinheiro, Rogério dos Peixoto, Edivaldo dos Santos, Fagner Matias que não conseguiram se reeleger e, portanto, não foram aprovados pela opinião pública depois de quatro anos a “serviço” do povo e pelo povo.

Alguns outros nomes seguiram esse mesmo exemplo de passagem meteórica pela política penedense. E a lista pode aumentar.

*Marival Oliveira nunca conseguiu a aprovação do povo para um novo mandato subsequente.

Autor: Raul Rodrigues

Fonte: correiodopovo-al.com.br