Alagoas

Prefeitura de Maceió cobra de servidores em greve retorno das atividades

05/08/2022 08h03
A greve dos professores teve início no dia 11 de julho e é considerada pela categoria como uma das mais longas da história da Educação de Maceió
Prefeitura de Maceió cobra de servidores em greve retorno das atividades

A uma semana de completar um mês de greve dos professores da rede municipal de ensino de Maceió, a Prefeitura de Maceió, por meio da Secretaria de Educação, deu um ultimato aos docentes para que eles retomem imediatamente às atividades. Em ofício enviado nesta quinta-feira (4), a pasta afirmou que pode suspender os vencimentos dos servidores.

A greve dos professores teve início no dia 11 de julho e é considerada pela categoria como uma das mais longas da história da Educação de Maceió.

A classe reivindica reajuste salarial e até o momento a proposta apresentada pelo município - inicialmente de 4% e depois de 8% - não agradou os funcionários.

"A última proposta apresentada pela gestão foi de 8% para todas/os as/os profissionais da educação, ou seja, tanto para o magistério quanto para todas/os servidoras/es da educação, a correção do salário base de todas/os que recebem abaixo do salário mínimo e a instalação de uma mesa permanente de negociação para encaminhar os demais itens da pauta de reivindicações, proposta que já foi rechaçada pela categoria na última assembleia, realizada na segunda-feira (1)", afirma em site institucional o Sindicato dos Trabalhadores da Educação (Sinteal).

Baseado em decisão judicial proferida no dia 19 de julho, que determinou o retorno das atividades pedagógicas, a Secretaria de Educação emitiu ofício solicitando a volta das aulas.

"Servimo-nos do presente para estabelecer o efetivo cumprimento da decisão judicial e o imediato retorno às aulas da rede municipal de educação, podendo, ainda, adotar providências acerca da suspensão dos vencimentos dos servidores", afirma o órgão.

O município diz ainda que, para viabilizar o retorno às aulas, irá adotar medidas como a convocação de professores e demais profissionais aprovados em concurso público vigente, e a realização de Processo Seletivo Simplificado".

A Gazetaweb tentou contato com o Sinteal, mas não obteve resposta até o fechamento desta matéria.

Autor:

Fonte: gazetaweb.globo.com