Alagoas

COVID: APENAS 7,4% DOS IDOSOS TOMARAM A DOSE DE REFORÇO

13/10/2021 08h01
Levantamento da secretaria detalha que 70,9% da população residente em Maceió já tomou a primeira dose e 41,7%, a segunda
COVID: APENAS 7,4% DOS IDOSOS TOMARAM A DOSE DE REFORÇO

Até o último fim de semana, 7.628 idosos com 60 anos ou mais - ou 7,4% do total estimado de 102,2 mil pessoas nessa faixa - tomaram a dose de reforço contra a Covid-19 em Maceió. A imunização desse grupo ainda está em andamento. Na capital, o número total de imunizantes aplicados ultrapassa 1,1 milhão (perto de 730 mil pessoas receberam a primeira dose e 428,3 mil completaram o esquema vacinal). Dados da SMS mostram que o grupo de 16,3 mil pessoas que já tomou a dose de reforço na capital é formada por 7.628 idosos com 60 anos ou mais; 660 imunocomprometidos e 8.069 trabalhadores da saúde. Levantamento da secretaria detalha que 70,9% da população residente em Maceió já tomou a primeira dose e 41,7% a segunda. Já em relação aos adultos que tomaram vacina, o percentual ultrapassa 87% (662,3 mil) e 56,4% (428,3 mil) estão totalmente imunizados. Sobre os adolescentes, de acordo com dados da Prefeitura de Maceió, 65,5 mil tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid. O Ministério da Saúde enviou, até agora, perto 1,3 milhão de doses de vacina para a capital. Em Maceió, a imunização segue no feriado de Nossa Senhora Aparecida, nesta terça-feira (12), com horário estendido das 9h às 21h nos shoppings Maceió e Pátio e nos drive-thrus de Jaraguá e Serraria. Os outros quatro pontos – Papódromo, Ginásio Arivaldo Maia, Terminal do Osman Loureiro e Praça Padre Cícero – funcionam das 9h às 16h. Segundo a SMS, a primeira dose da vacina está disponível em todos os pontos para adolescentes de 12 a 17 anos com ou sem comorbidades e adultos a partir de 18 anos; a segunda dose está disponível para adultos e a dose de reforço, para idosos com 60 anos ou mais e profissionais de saúde com seis meses completados desde a aplicação da segunda dose, além de imunossuprimidos com pelo menos 28 dias da segunda dose. “O intervalo entre a primeira e a segunda doses é de 28 dias para a Coronavac, oito semanas (56 dias) entre a primeira e a segunda doses da Pfizer e antecipação de dez dias da Astrazeneca, ou seja, 74 dias entre a primeira e a segunda doses, considerando o prazo inicialmente estabelecido de 84 dias e a redução de até dez dias em Maceió”, informa texto da SMS.

Autor: Regina Carvalho

Fonte: gazetadealagoas.com.br