Alagoas

Após relatos de venda de vagas para retirada do RG, Instituto de Identificação muda regra de atendimento no interior de AL

18/10/2021 17h22
Segundo o órgão, funcionários de lan houses burlavam o sistema do Instituto para guardar vagas com o objetivo de vendê-las a terceiros.
Após relatos de venda de vagas para retirada do RG, Instituto de Identificação muda regra de atendimento no interior de AL

Após denúncias de que pessoas do interior de Alagoas estavam usando documentos de terceiros para agendar atendimento, a Superintendência do Instituto de Identificação fez alterações para promover mais segurança e transparência. A partir desta segunda-feira (18), apenas o titular do CPF agendado será atendido presencialmente nas unidades.

De acordo com o órgão, os funcionários de lan houses burlavam o sistema do Instituto para guardar vagas com o objetivo de vendê-las a terceiros, que tinham interesse em solicitar uma carteira de identidade.

O uso de documentos de outras pessoas é crime, segundo os artigos 307 e 308 do código penal.

As alterações valem para as seguintes cidades:

 

  • Atalaia
  • Batalha
  • Cacimbinhas
  • Campo Alegre
  • Coruripe
  • Girau do Ponciano
  • Inhapi
  • Lagoa da Canoa
  • Matriz de Camaragibe
  • Murici
  • Olho D’Água das Flores
  • Pão de Açúcar
  • Pilar
  • Piranhas
  • Porto Real do Colégio
  • Santana do Ipanema
  • São José da Tapera
  • São Sebastião
  • Teotônio Vilela
  • União dos Palmares
  • Viçosa

 

“Descobrimos que quando o sistema abria, esses estabelecimentos usavam o mesmo CPF para garantir o agendamento, bloquear o horário para em seguida vender as vagas para pessoas interessadas. Muitas vezes, as vagas para essas cidades acabavam em até 10 minutos, e já existia uma lista de espera nessas lan houses, o que impossibilitava outras pessoas a fazer o agendamento,” explicou o superintendente do instituto, Anízio Amorim.

Ainda segundo o instituto, as modificações serão apenas para os postos de identificação que funcionam nas cidades cujo agendamento é feito pelo site www.periciaoficial.al.gov.br. Nas unidades que funcionam na capital e nas Centrais Já!, o sistema permanece o mesmo.

A pessoa que procurar o posto de atendimento presencial com um agendamento feito com um CPF de outras pessoas não será atendida. Se essa pessoa insistir em ser atendida de forma irregular, o caso será encaminhado à polícia.

Autor:

Fonte: g1.globo.com