Nelsinho não fará nem cosquinha nas urnas

As candidaturas de Penedo sem as máscaras dos candidatos

Jorginho cumpre compromisso partidário, apesar de ser um consciente candidato dentro dos seus limites.

09/07/2018 por Por Raul Rodrigues

São três as comentadas pré-candidaturas de penedenses rumo à Assembleia Legislativa do Estado – ALE – cujos nomes são Alcides de Andrade Neto – Cidoca – Jorge Seixas Serapião – Jorginho – e Antônio Nelson de Oliveira Araújo Filho – Nelsinho – e cujas candidaturas são fracas no diminutivo, Jorginho e Nelsinho – pois não têm votos fora de Penedo, Jorginho já provou da rejeição das urnas fora de Penedo, e Nelsinho não passará da marca do seu pai, candidato a deputado federal, em cuja disputa a concorrência é ainda menor em todo o estado, e mesmo assim não atingiu aos mil votos fora de Penedo. E Nelson tinha sido Superintendente da Codevasf por dez anos. Ou quase dez. Nelsinho ainda não acertou uma defesa dos servidores públicos municipais. Entornou o caldo da previdência, e agora defende causa contra o Tribunal de Contas da União. 

Cidoca manteve-se firme em campanha próxima passada e obteve fora de Penedo mais de onze mil votos. Eis aí a fonte da nossa análise de que o mesmo é o único com chances de chegar a ocupar a cadeira dignamente ocupada pelos ex-deputados por Penedo Bonifácio Bezerra, Hélio Nogueira Lopes, Alcides Andrade e Moacir Andrade.

Cidoca tem desgastes em Penedo? Tem!  Mas qual dos políticos do Brasil, de Alagoas ou de Penedo que não os tem? Tem algumas características abomináveis ao ser homem? Cidoca tem. Mas quem não as tem? Seriam elas prejudiciais ao exercício do mandato de deputado? Não! Nenhum dos defeitos apresentados ao político Cidoca impediria o seu livre exercício de deputado. Se quiséssemos alguém imaculado nenhum de nós poderíamos pleitear cargos políticos.

Estaria esse redator passando a mão por sobre as falhas de Cidoca? Não! Não é do meu feitio. Apenas reflito sobre quais condições seriam necessárias para o exercício do mandato ao qual ele pleiteia ante aos eleitores penedenses. Se tivéssemos outro nome com chances de Penedo ser representada em Maceió na ALE, aí sim seria justo e correto optarmos por esse outro nome. Mas não temos. E não tem sido bom Penedo viver acéfala na política estadual por picuinhas emocionais ou por pura inveja.

É baseado em tais realidades que sempre disse no Penedo Real que apenas Cidoca poderia ganhar as eleições e representar Penedo ante ao governo do estado. Cidoca nunca foi taxado de corrupto, ou teve o seu nome sequer citado pelas armações da política penedense.

Por isso, se o povo de Penedo quiser resgatar a cadeira da ALE fazendo justiça aos nomes de Alcides e Moacir Andrade, este último responsável por metade do que hoje Penedo é tem que entender que um voto é um ato de desprendimento das querelas pessoais e votar no único penedense que reúne as plenas condições de ser eleito.
 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: as candidaturas de penedo sem as máscaras dos candidatos