Rachaduras em ruas e casas sem solução ou resposta

MP recomenda ao Governo e Prefeitura que adotem medidas para solucionar rachaduras no Pinheiro

Abalos sísmicos na região ainda não são conhecidas as suas causas

14/06/2018 por Gilca Cinara

O promotor Antonio Jorge Sodré, Titular da 66ª Promotoria de Justiça da Capital, estabeleceu um prazo de 15 dias para que a Prefeitura de Maceió e o Governo do Estado se posicionem sobre as recomendações feitas pelo Serviço de Geologia do Brasil e o Departamento de Geologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte para solucionar e apontar as causas das rachaduras no bairro do Pinheiro.

Na portaria, publicada no Diário Oficial do Estado nesta quinta-feira (14), o promotor elencou as medidas solicitadas pelos geólogos após a inspeção feito no local tais como o Mapeamento com delimitação integral da área atingida pelo fraturamento; a instalação de uma rede de monitoramento geodésico, montada a partir domapeamento de toda área atingida pelas fraturas (fissuras), incluindo os poços daBraskem; a instalação de uma rede de monitoramento sismográfico; a realização de um levantamento em detalhe com os métodos geofísicos GPR e eletro-resistividade em áreas anômalas identificadas nos radargramas adquiridos na primeira fase de levantamento de dados; o monitoramento da geometria das cavidades geradas pela exploração de sal, desde os poços mais antigos até os recentemente perfuradas, através de perfissônicos ou método semelhante;  o monitoramento da abertura de fraturas, no maior número possível e de forma mais ampla, contemplando toda área atingida pelas fraturas. 

De acordo com o Ministério Público, é necessário que o Estado e município façam a contratação de mão de obra qualificada para utilização dos equipamentos indicados pelas entidades para determinação exata das causas dos abalos e monitoramento contínuo da área específica e quiçá de todo Estado de Alagoas.

Mesmo com os estudos realizados em toda área atingida pela fenda, não foi possível apontar as causas dos abalos nem o que estaria provocando as rachaduras nas residência. Alguns imóveis ficaram com estrutura comprometida e precisaram ser desocupados.

Os moradores cobram, desde o mês de março, uma solução para a situação já que muitos estão fora de suas residências e continuam sem previsão de retorno sem a conclusão dos estudos.


Fonte: cadaminuto.com.br

Tags: mp recomenda ao governo e prefeitura que adotem medidas para solucionar rachaduras no pinheiro