Cynthia não é novidade. Guilherme sim.

CPA tem opinião formada sobre novo secretariado de Penedo. Saúde e Educação são destaques.

Acreditamos que pela formação do primeiro escalão de Ronaldo Lopes Penedo será bem servida.

30/12/2020 por Por Raul Rodrigues

Dentre os nomes escolhidos pelo prefeito eleito de Penedo-AL, Ronaldo Lopes(MDB), a redação do CPA tem opinião sobre os principais nomes e das pastas que verdadeiramente elevam ou diminuem a popularidade do prefeito, o que na verdade deveria fazer que é estabelecer parâmetros para a administração. O prefeito responde pelos atos dos secretários, mas não pelos caracteres pessoais de cada um.

Exemplifiquemos e discorramos sobre o título do artigo.

Educação – a secretária Cynthia Alves passa a ser uma indicação de Március Beltrão a partir de agora, quando se dizia na indicação passada ter sido de Marcelo Beltrão. Não podemos oficializar tal afirmativa por não termos tal informação. Mas era o que se dizia entre a classe política, e que terminou sendo de domínio público. Em termos concretos, opinamos pela continuidade dos trabalhos. Não enxergamos maiores avanços, até porque as escolas estão em sua maioria, reformadas ou reconstruídas. Ou recém-construídas. As melhorias seriam no âmbito das condições de trabalho. Cynthia Alves é engenheira e não técnica em educação, apesar da sua equipe corresponder. Trata-se uma pasta muito importante por formar as novas gerações, todavia na atual coerência política a parte técnica vem sendo substituída pela formação de uma boa equipe.

Saúde – a substituição de Pedro Madeiro por Marcos Beltrão trouxe de imediato uma leitura clássica da dureza na política; substituir a fracos é fácil. Difícil mesmo é substituir a um bom secretário, e Pedro Madeiro terminou por ser um grande secretário. Marquinhos Beltrão então teria o maior desafio ao substituir alguém que sofreu enormes desgastes via imprensa e população, mas que reverteu totalmente o quadro. E além desse parâmetro enfrentar uma pandemia – algo acontecido em século passado – e cujas informações pelas dificuldades da imprensa da época e do próprio sistema operacional não fornecia ao novo secretário parâmetros ou referências de como atuar para salvar vidas. O mundo científico ficou de joelhos ante ao Coronavírus ou Covid-19, e não seria em Penedo que teríamos um super-herói a vencer este mal. Mas Marquinhos Beltrão com parcimônia e autocontrole foi encontrando os meios para proteger a vida dos penedenses e o fez com sucesso absoluto se comparado a outras cidades do porte de Penedo ou ainda maiores. Provou que na verdade nossos super-heróis são humanos. Os médicos e médicas, enfermeiros e enfermeiras, técnicos em enfermagem, agentes de portaria, motoristas de ambulâncias, atendentes de recepção, enfim toda uma equipe fez de Penedo uma cidade segura. E isto não se contesta.

A chegada de Guilherme Ressureição Lopes para a pasta que disputa o primeiro lugar em problemas com serviços públicos, ambas são de ações intermináveis e ininterruptas, será, acreditamos nós do CPA, o seu maior desafio enquanto agente público. Como atualmente a formação acadêmica não tem sido algo imperativo para se ocupar o cargo, o que pesa é na verdade a liderança da equipe, e Penedo provou ter uma excelente equipe, resta-nos torcer para que acerte e se apoie sempre que preciso na experiência de Marquinhos e Pedro Madeiro, pois ninguém nasceu sabendo. Em tese, estaremos diante mais um penedense no comando de pasta tão importante. Lembrando que a pandemia não acabou.

Não desmerecendo as demais pastas, mas preferimos começar as nossas análises pelas mais cobradas pela população. Seguiremos em outros artigos opinando sob o nosso olhar para os fatos.
 


Fonte: correiodopovo-al.com.br

Tags: saúde e educação são destaques.