Guia eleitoral

Guia eleitoral: JHC liga continuísmo dos Calheiros e de Rui a Alfredo Gaspar

Retomada da propaganda eleitoral é marcada pela pergunta: as pessoas querem mudar ou deixar continuar como está?

21/11/2020 por Redação Jamylle Bezerra

O Horário Eleitoral Gratuito foi retomado nesta sexta-feira (20) em Maceió, trazendo os dois candidatos que disputam o segundo turno das eleições municipais: JHC (PSB), que propõe mudanças para a capital, e Alfredo Gaspar de Mendonça (MDB), candidato dos Calheiros e do atual prefeito Rui Palmeira. Na ocasião, os postulantes ao cargo de prefeito agradeceram pelos votos que os levaram ao segundo turno e disseram o porquê de serem a melhor opção para gerir a capital alagoana. De um lado, o continuísmo e, do outro, a mudança.

Logo de cara, JHC quis saber se o maceioense está satisfeito com os serviços oferecidos na capital, como a merenda nas escolas e os atendimentos na área da saúde, por exemplo. "Se você acha que está tudo funcionando em Maceió, é só votar no Alfredo Gaspar, candidato do prefeito Rui Palmeira. Agora, se você respondeu não, se não está satisfeito com o governo desse Rui Palmeira aí, então tá na hora de conhecer melhor um cara que tem independência para mudar Maceió. Esse cara é o JHC", diz o narrador.

Em sua aparição, JHC agradeceu pelos votos de mais de 109 mil pessoas que, no primeiro turno, "acreditaram na mudança" e saíram de casa para votar em um ano tão difícil. Ele também aproveitou para pedir o voto daqueles que votaram em outros candidatos que não estão no segundo turno do pleito.

"Quero começar o segundo turno dizendo muito obrigado. Obrigado às 109 mil pessoas que acreditam na mudança. Tô aqui graças à sua vontade de mudar Maceió. Se você votou em outro candidato, peço sua atenção, pois eu estou preparado", disse o candidato, que também aproveitou o momento para expor o próprio currículo e falar do combate à corrupção na época em que era deputado estadual.

JHC citou o Dia da Consciência Negra e disse que, se Zumbi estivesse vivo, provavelmente a luta dele seria em uma grota, onde a população sabe bem o que é resistência. "Aqui, a saúde quase não chega, creche sequer existe e saneamento básico é um sonho distante. Você acha que dá para continuar desse jeito? Claro que não, né? É por isso que eu defendo a mudança, porque se não muda, fica tudo como tá", diz o candidato.

"Não adianta ficar com quem tem o rabo preso com os Calheiros. Tem que votar no 40 para fazer a renovação que Maceió precisa", diz eleitor de JHC.

No guia, o candidato mostrou ainda a difícil situação em que vivem os moradores da orla lagunar, no Vergel do Lago, que já foram alvos de várias promessas. Um vídeo em que o prefeito Rui Palmeira promete revitalizar o local, por meio do Programa Maceió de Frente pra Lagoa, foi exibido para a população, que fez questão de dizer que nada mudou nos últimos anos e que tudo não passou de promessa.

"No Vergel, a mudança é pra ontem. Não dá mais pra esperar e nem pra acreditar nas promessas do candidato do prefeito Rui Palmeira", dizia o narrador, enquanto a população dizia que "até agora, nada", investimento nenhum.

"Que Maceió tem que mudar, todo mundo sabe. A questão é: como se dá essa mudança? Com certeza, não dá para ser com o cara que representa a continuação do prefeito Rui Palmeira. Para mim, é questão de postura. O prefeito tem que estar perto das pessoas, andando pela cidade inteira,. conhecendo os problemas e trazendo as soluções. Vou criar o 'Prefeitura no Bairro' e cada região de Maceió vai ter a sua e a população vai ter um canal direto comigo. Com a Prefeitura no Bairro, os investimentos vão chegar onde mais precisa e Maceió vai mudar para melhor", falou JHC.

Alfredo Gaspar
Candidato dos Calheiros e do prefeito Rui Palmeira, Alfredo Gaspar começou o guia eleitoral do segundo turno atacando JHC e dizendo que ele gosta muito de falar, mas que na hora de resolver, não faz nada. No programa, o narrador questiona se o telespectador sabe quanto ele destinou de dinheiro de emendas parlamentares para calçamento de ruas e o saneamento da cidade. Ele mesmo responde: 'Nada'. E emenda: "mudança, só se for para melhor".

A campanha do primeiro turno, classificada como "limpa e linda", também foi citada no horário reservado ao candidato, que diz ter as melhores propostas para Maceió e compromisso para fazer. Ele cita muitas coisas que precisam ser feitas e que ainda deixam a desejar na cidade e garante ter disposição para fazer.

"Maceió é uma terra abençoada, reconhecida pela sua beleza, por sua gente guerreira, por muitas conquistas. Algumas delas, recentes. Mas também é verdade que a cidade ainda tem muitos desafios a enfrentar. E é por isso que eu estou aqui. Porque ainda falta mais pavimentação nas ruas, falta levar saneamento para muita gente. Falta fazer mais escadarias, que facilitem chegar e sair de casa. Falta melhorar o transporte público, para as pessoas terem mais rapidez e conforto no dia a dia. Faz falta ter mais vagas em creches, mesmo com as novas unidades já construídas. Mas tem uma coisa muito importante: não me faltam disposição e coragem para fazer tudo isso. Estou aqui para resolver, porque a verdade é uma só e não pode ser um discurso vazio. Tem que ser uma prática", afirma o candidato.

Em seguida, o horário eleitoral exibiu o depoimento de uma mulher que foi ameaçada na época em que Alfredo Gaspar era secretário de Segurança Pública. Ele teria prometido proteção a ela e passado a noite, junto com policiais, na frente da casa, para proteger a família.

Entre as propostas que foram apresentadas pelo candidato nesse primeiro guia eleitoral do segundo turno, estão o pagamento do auxílio municipal, no valor de R$ 100, para 60 mil famílias que vivem na extrema pobreza em Maceió, e a construção de 20 policlínicas da família.

Ao final, o candidato lembrou o Dia da Consciência Negra, citando que a data é símbolo da liberdade, igualdade e respeito, que é uma luta de todos os dias.

A Gazetaweb solicitou o vídeo do guia eleitoral de Alfredo Gaspar, mas não recebeu. 


Fonte: gazetaweb.globo.com

Tags: guia eleitoral: jhc liga continuísmo dos calheiros e de rui a alfredo gaspar